Início Notícias Aeroportos (Noticias) Anúncio da concessão do aeroporto do Galeão deve ser feito até outubro,...

Anúncio da concessão do aeroporto do Galeão deve ser feito até outubro, diz Sérgio Cabral

Foto: Enos Moura Filho

Parte da estratégia do governo federal de investir em infraestrutura, a concessão do Aeroporto Internacional do Galeão – Antonio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro, deve ser anunciada até outubro, informou no dia 16 (quinta-feira), o governador Sérgio Cabral.

A presidenta Dilma Rousseff anunciou no dia 15 de agosto (quarta-feira),o Programa de Investimentos em Logística para ferrovias e rodovias e disse que, na sequência, estão previstas ações para aeroportos e portos. “Ela [a presidenta Dilma] me disse que, em setembro ou outubro, coloca [para licitação o Galeão], até lá estará com essa definição pronta”, afirmou o governador à imprensa durante o 1 Congresso Nacional de Procuradores-Gerais de Ministérios Públicos dos Estados e da União.

Segundo Cabral, a presidenta está convencida da necessidade de mudança na gestão de aeroportos como o do Galeão e o de Confins, em Minas Gerais, cuja administração também deve ser licitada. “O Gustavo [do Vale], presidente da Infraero [Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária] concorda, e o ministro da Secretaria da Aviação Civil [da Presidência da República], Wagner Bittencourt, também é a favor. Portanto, não há divergência no governo”, disse o governador do Rio, que desde 2008 defende a concessão do Galeão para grandes operadores.

Para Cabral, “a lógica atual da gestão” de aeroportos no Brasil, pela próprias limitações burocráticas, está ultrapassada. Por isso, ele acredita que a concessão à iniciativa privada tende a dar mais flexibilidade e agilidade às administrações. Oferecer conforto aos passageiros com a ampliação da oferta de serviços e lojas também está entre as vantagens da concessão.

No dia 14 de junho, foram assinados contratos de concessão para ampliação, manutenção e exploração dos aeroportos internacionais de Guarulhos (São Paulo), Viracopos (Campinas) e Brasília entre a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e as empresas vencedoras do leilão. Os prazos das concessões são 30 anos para Viracopos, 25 para Brasília e 20 para Guarulhos. Os contratos poderão ser prorrogados uma única vez, por cinco anos.

Fonte: www.revistafator.com.br

error: Conteúdo Protegido !!
Sair da versão mobile