Início Notícias Gol anuncia aquisição da MAP. Mas o que muda?

Gol anuncia aquisição da MAP. Mas o que muda?

Foto: Alexandre Barros

Na noite de ontem, 8 de junho, a Gol Linhas Aéreas emitiu um fato relevante anunciando a aquisição da MAP Linhas Aéreas.

A MAP possui atualmente uma frota de 5 ATR 42-300 e 2 ATR 72, atendendo as cidades de Carauari (AM), Coari (AM), Coari – Urucu (AM), Eirunepé (AM), Itaituba (PA), Lábrea (AM), Manaus (AM), Parintins (AM), São Gabriel da Cachoeira (AM), Tefé (AM) e Trombetas (PA), na região Norte do Brasil, além de 26 slots para definição de malha estratégica a partir do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Todos os voos em operação atualmente serão mantidos sem qualquer alteração como malha da própria VoePass, o que nos dá a entender que a VoePass assumirá, mesmo que temporariamente, as rotas em aeroportos menores, e a Gol os slots de Congonhas e alguns em Manaus, estratégicos.

No nosso entendimento, os slots de Congonhas foram o grande atrativo para a Gol, visto as novas operações da Latam que se iniciam na capital paulista. Essa nossa afirmação vai ao encontro da fala do VP de Operações da Gol, Celso Ferrer, que diz: “Por meio da operação de aeronaves maiores e mais modernas nessas rotas, a companhia aumentará a oferta de voos e assentos em um dos principais mercados do país.”

A efetivação dessa Transação reforçará o posicionamento de liderança da Gol em duas das suas principais bases, com crescimento em Congonhas de aproximadamente 10%, por meio da adição de 26 voos diários.

A Gol vê três benefícios principais nessa Transação:

  • Expansão para Novas Rotas. A Companhia pretende oferecer novos destinos e rotas complementares à sua malha atual no Aeroporto de Congonhas, que proporcionarão maior leque de opções de voos e mais conveniência para os Clientes. “Nós acreditamos que a malha da Gol é a opção mais atrativa para os Clientes, tanto a negócios como a lazer, em termos de custo, atendimento e frequência de voos”, disse Edu Bernardes, Diretor Vice-Presidente de Vendas e Marketing.
  • Maior Densidade de Oferta de Assentos a Mercados Historicamente Sub-ofertados. Além de expandir para novas rotas, a Companhia disponibilizará uma oferta de assentos por voo substancialmente maior que a atualmente disponível pela MAP para esses mercados. Os ATRs serão substituídos por aeronaves maiores e mais eficientes, dando continuidade à estratégia regional da Gol, que hoje opera com 23 Boeing 737-700, um modelo que pode ser substituído por outro tipo de aeronave ainda mais eficiente no futuro.
  • Aperfeiçoando as Operações Eficientes. Com custos unitários entre os mais baixos do mundo, a Gol oferecerá maior eficiência com essas novas operações em Congonhas. Esses menores custos permitirão que a Companhia pratique tarifas mais competitivas em relação a qualquer concorrente no Brasil, que tipicamente servem esses mercados com aeronaves menores e menos eficientes, provendo benefícios de escala decorrentes das operações da Gol. “A Transação é mais um exemplo de que a companhia está pronta para retomar seu crescimento sustentável e investimentos no transporte aéreo brasileiro, suportados por custos operacionais substancialmente mais baixos que os da concorrência,” acrescentou Richard Lark, Diretor Vice-Presidente Financeiro.

A MAP será adquirida por R$28 milhões em dinheiro e ações, a ser pago após o cumprimento de todas as condições precedentes, composto por 100.000 ações GOLL4 a R$28 por ação e R$25 milhões em dinheiro a serem pagos em 24 parcelas mensais. No fechamento, a Companhia assumirá até R$100 milhões de compromissos financeiros da MAP. A conclusão da Transação está condicionada a determinadas condições precedentes, incluindo aprovações e confirmações pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

SEM COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta

error: Conteúdo Protegido !!
Sair da versão mobile