Início Empresas Aéreas Latam Airlines (Brasil)

Latam Airlines (Brasil)

Foto: Alexandre Barros

Em 13 de agosto de 2010 a TAM Linhas Aéreas assinou um acordo com a LAN para a formação da Latam Group, Holding que uniria as empresas administradas por TAM e LAN. Esta operação foi concluída em 22 de junho de 2012.

Em agosto de 2015 o Grupo LATAM Airlines decidiu adotar um nome e uma identidade única, e anunciou que a marca do grupo de companhias aéreas mais importante da América Latina e suas filiais seria LATAM. Como um dos passos para a consolidação da TAM e suas afiliadas e da LAN e suas afiliadas sob a nova marca global LATAM, o Grupo LATAM Airlines apresentou no início de maio de 2016 o novo design dos seus aviões em eventos simultâneos nos países onde atua.

Além de uma nova imagem LATAM para a frota de aeronaves, a companhia apresentou novos elementos que começarão a ser visíveis a partir de maio, como os uniformes de seus funcionários, a nova sinalização nos aeroportos, os balcões que receberão os passageiros nos aeroportos, e o novo site (www.latam.com).

No dia 5 de maio decolaram os três primeiros voos comerciais das aeronaves com a nova imagem LATAM nas rotas São Paulo-Santiago (um Boeing 767); Santiago-Lima (um Airbus A319); e São Paulo-Brasília (um Airbus A319).

A LATAM esperava finalizar a pintura exterior de mais de 50 aeronaves em 2016, e concluir a alteração de toda a frota até 2018. A pintura das aeronaves leva, em média, de 6 a 12 dias cada, e é realizada durante a manutenção de rotina das aeronaves para obter a maior eficiência possível do processo.

A Qatar Airways anunciou em 12 de julho de 2016 um acordo para adquirir até 10% do total da participação acionária da LATAM, por meio de um aumento de capital no valor de US$ 613 milhões, mediante a emissão de ações.

Em 30 de agosto de 2016 a LATAM Airlines recebeu seu primeiro Airbus A320neo na sede da Airbus em Toulouse, França. O avião se caracteriza por ser muito eficiente no consumo de combustível devido aos seus motores (Pratt & Whitney Pure Power PW1100-JM). Em conjunto, o Grupo LATAM Airlines recebeu também sua quarta aeronave Airbus A350 XWB, a primeira com a nova imagem da companhia. Em dezembro de 2015, a LATAM já havia se tornado a primeira das Américas a operar o A350 XWB. A empresa estreou em 31 de janeiro último com esta aeronave na rota São Paulo – Paris, substituindo o Boeing 777-300ER.

O Grupo Latam Airlines foi eleito como “Melhor Companhia Aérea da América do Sul” pelo Skytrax World Airline Awards, em cerimônia de premiação realizada em 18 de junho no Paris Air Show 2019. A Latam também foi premiada como ‘Melhor Classe Business” e “Melhor Classe Econômica” da América do Sul.

Em maio de 2020 o Grupo Latam entrou com um pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos. Em junho realizou um acordo de codeshare com a Azul.

Em 2021, além das retomadas de voos em várias cidades internacionais, a Latam certificou e passou a operar com o Boeing 787-9.

A Latam havia deixado de operar o voo direto São Paulo/Guarulhos – Roma/Fiumicino em outubro de 2019. Agora, a rota será retomada com três voos semanais a partir de 9 de julho de 2022. A operação contará com aeronaves Boeing 777, com capacidade para 372 passageiros em classe Economy e 38 passageiros em Premium Business. O voo decolará do aeroporto de Guarulhos às 17h20 (na terça-feira, quinta-feira e sábado). No sentido inverso, decolará de Roma às 12h45 (na quarta-feira, sexta-feira e domingo).

A Latam havia deixado de operar o voo direto São Paulo/Guarulhos – Boston em abril de 2020. Agora, a rota será retomada com três voos semanais a partir de 1°de julho de 2022. A operação contará com aeronaves Boeing 787-9, com capacidade para 270 passageiros em classe Economy e 30 passageiros em Premium Business. O voo decolará do aeroporto de Guarulhos às 22h50 (na quarta-feira, sexta-feira e domingo). No sentido inverso, decolará de Boston às 18h15 (na segunda-feira, quinta-feira e sábado).

Apesar do contexto internacional incerto que causa alta volatilidade nos preços dos combustíveis, a Latam espera crescer suas operações domésticas no Brasil em março de 2022, quando comparado com fevereiro. No comparativo com março de 2019 (antes da pandemia de COVID-19), a companhia prevê recuperar até 101% da sua oferta doméstica de assentos neste mês. Além disso, a Latam permanece atenta à evolução de um conflito de guerra na Ucrânia e o seu impacto no preço do combustível para realizar ajustes em seus voos e projeções, se necessário.

No Brasil, a Latam programou para este mês uma média de 490 voos domésticos por dia para 49 destinos nacionais (antes da pandemia eram 44).

Nas rotas internacionais a partir do Brasil, a Latam prevê recuperar em março até 50% da sua oferta de assentos e já restabeleceu voos para 19 destinos: Assunção, Barcelona, Bogotá, Buenos Aires/Aeroparque, Buenos Aires/Ezeiza, Cidade do México, Frankfurt, Lima, Lisboa, Londres, Madri, Mendoza, Miami, Milão, Montevidéu, Nova York, Orlando, Paris e Santiago.

Mapa de Rotas Domésticas

Mapa de Voos Domésticos da Latam – Março de 2022

Histórico de Passageiros Transportados

Os últimos anos mostraram um forte crescimento da Latam no Brasil, depois da associação entre a TAM Linhas Aéreas e a Lan Airlines, em 2016. Foram sucessivos crescimentos até a chegada da pandemia de Covid-19, em 2020, que resultou numa queda de quase 60% no volume de passageiros transportados.

Participação de Mercado

A Latam manteve-se estável quanto a sua participação no mercado aéreo doméstico, nesta retomada pós pandemia, porém, com um crescimento de 37,16% comparado ao ano de 2020, transportando 20 milhões de passageiros, conforme quadro abaixo. Mesmo com ajustes devido sua recuperação judicial, a companhia conseguiu de estabilizar em um período muito difícil para todas as companhias aéreas no mundo.

No mercado internacional, considerando somente as empresas brasileiras, conforme vemos abaixo, a Latam teve uma redução de 53% no tráfego, comparado a 2020. A companhia iniciou a retomada de várias rotas desde o final de 2021 e continua retomando até meados de 2022, ano que deve apresentar números mais próximos ao período pré-pandemia.

Frota da Empresa

error: Conteúdo Protegido !!
Sair da versão mobile