Foto: Infraero
Atualizamos os números operacionais do Aeroporto de Ilhéus, na Bahia. Neste trabalho inédito apresentamos informações do histórico de passageiros embarcados e desembarcados no aeroporto de 2000 a 2020, a participação de mercado das empresas em operações domésticas nos últimos 5 anos, entre 2016 e 2020, e finalizando com os voos vigentes no aeroporto.

Vejam os números operacionais do aeroporto, atualizados pelo Portal Aviação Brasil

Participação de mercado dos últimos 5 anos, das empresas que operam em Ilhéus, voos domésticos de passageiros

Um pouco da história

Os dados antes do ano 2000 estão sendo levantados pela equipe de dados do Aviação Brasil.

Voos em Operação

Em 1981, quando a Infraero assumiu a administração de Aeroporto de Ilhéus, este operava com apenas quatro voos regulares e um número pequeno de aviões de segundo nível. Nesta época, o aeroporto contava com seis voos diários de porte médio, além dos voos charters nos finais de semana. Amanhã, 19 de maio, o aeroporto completa 79 anos de operações. O terminal é uma das principais entradas para destinos turísticos litorâneos da Bahia, como Itacaré, Barra Grande, Canavieiras, Ilha de Comandatuba e Itabuna. Inserido na zona urbana da cidade, o terminal está localizado a três quilômetros do centro. Com capacidade para atender a 700 mil passageiros por ano, em 2016 foram registrados 576.965 embarques e desembarques no aeroporto, que conta com um terminal de passageiros com 3.400 m². O nome do aeródromo é uma homenagem ao consagrado escritor baiano Jorge Amado, falecido em agosto de 2001, que ambientou na cidade famosos romances como “Gabriela, Cravo e Canela”, “Terras do Sem Fim” e “Cacau”, em alusão ao fruto típico da região. Há, inclusive, um busto do autor, feito em bronze, na entrada do terminal. Atualmente, o terminal conta com voos para Salvador (BA), Brasília (DF), Confins (MG), Campinas e Congonhas (SP) por meio de quatro companhias aéreas – Azul, Gol, Latam e Avianca. Os passageiros também dispõem de serviços bancários, estabelecimentos de alimentação, lojas de artigos de artesanato. Fonte: Infraero (editado por Aviação Brasil)