Aeroporto de Vilhena

Foto: Alexandre Barros

O Aeroporto de Vilhena recebeu seu primeiro voo comercial em fevereiro de 1942, quando um Lockheed L-18 Lodestar da Panair do Brasil efetuou o voo na rota Rio de Janeiro – Goiânia – Cuiabá – Vilhena – Porto Velho – Presidente Marques – Rio Branco – Guajará Mirim – Forte Príncipe da Beira – Cuiabá – Rio de Janeiro.

Em breve, nosso Portal trará mais detalhes da história deste aeroporto.

Atualmente o aeroporto só tem voos para Cuiabá.

Do ano 2000 até os dias atuais operaram no aeroporto empresas como a Cruiser, Passaredo, Rico, TAM Linhas Aéreas, TAM – Transportes Aéreos Meridionais, Total, Trip, VASP e desde 2014, somente a Azul opera no aeródromo.

A Infraero firmou contrato com o Governo do Estado, por meio do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem e Transportes (DER-RO), para a execução de serviços especializados de medição de atrito e de macro textura nas pistas de pousos e decolagens do aeroporto.

Os serviços de medição de atrito e de macro textura são necessários para a verificação e o monitoramento do nível de aderência entre o pneu da aeronave e o pavimento de forma a garantir ainda mais segurança às operações aeroportuárias. Já a ação de remoção de borracha – deixada pelas aeronaves no momento do pouso – é uma atividade de manutenção periódica a fim de garantir a melhor qualidade de operação da pista.

Os serviços serão executados em até 30 dias pela equipe da Superintendência de Gestão da Manutenção da Infraero, seguindo os critérios de segurança operacional estabelecidos pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), e vão ocorrer fora do horário de movimento do aeroporto de modo a minimizar possíveis impactos.

O superintendente de Negócios da Infraero, Francisco Nunes, explica que o contrato consolida a parceria entre a Infraero e o DER-RO. “No ano passado, a Infraero também foi contratada para realizar os serviços de medição de atrito e macro textura nos três aeroportos do estado, portanto, esse novo contrato mostra que estamos no caminho certo, atendendo às necessidades daqueles aeroportos. Além disso, para a empresa, é muito gratificante poder auxiliar o estado no desenvolvimento da aviação regional, que também é um dos grandes focos da Infraero. Esse contrato vem para reforçar a nossa atuação como prestadora de serviços aeroportuários de excelência, criando ainda mais valor para os clientes e contribuindo com o desenvolvimento do Brasil e do estado de Rondônia”, ressaltou.

Para o diretor-geral do DER, Elias Rezende, os serviços realizados provam o compromisso do governador, coronel Marcos Rocha, com o desenvolvimento do Estado de Rondônia. “Os trabalhos que serão realizados são essenciais e atendem a padrões internacionais de qualidade para garantir ainda mais segurança aos usuários dos aeroportos de Rondônia”, acrescenta o diretor-geral.

Atualmente somente a Azul Linhas Aéreas opera no aeroporto com voos para Cuiabá.

Passageiros Embarcados de 2000 a Setembro de 2020 (Fonte: Aviação Brasil)

Fonte: Aviação Brasil