Foto: Enos Moura Filho

 

Aeroporto dos Guararapes é usado pela aviação geral para conectar Pernambuco a Alagoas, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Em um levantamento feito pela ABAG (Associação Brasileira de Aviação Geral), o Aeroporto dos Guararapes, em Recife (PE), se revelou uma importante alternativa de conexão de Pernambuco com os Estados de Alagoas, Rio Grande do Norte e Paraíba. Principalmente com aeronaves particulares, táxi aéreo e aeronaves usadas em programas de instrução. Foram 16 mil voos ao longo de um ano, uma média semanal de 330 voos. Além das cidades nos estados mencionados, o aeroporto foi usado também para conectar Recife a Salvador, São Paulo, Mato Grosso e Ceará.

45% da movimentação no Aeroporto dos Guararapes é feita com aviões convencionais, monomotores ou bimotores a pistão, em seguida aparecem os helicópteros (21%) e depois os jatos, 18%. Os dados fazem parte do boletim de inteligência da ABAG, divulgado no fim do ano passado. “A proposta é manter as informações atualizadas e mostrar aos órgãos reguladores e força da aviação geral no Brasil, especialmente levando em conta que a aviação comercial conecta apenas pouco mais de 100 dos mais de 5 mil municípios existentes”, disse Eduardo Marson, presidente da ABAG. Para chegar a destinos não atendidos pela aviação comercial é preciso recorrer à aviação geral. O país tem mais de 3 mil aeródromos.

A ABAG realiza anualmente a Labace (Latin American Business Aviation Exhibition & Conference), a segunda maior feira de aviação executiva do mundo. No ano passado, lançou a primeira edição do anuário de Aviação Geral, com o primeiro mapeamento completo do segmento. Mais informações em www.abag.org.br.