Airbus comemora a sua encomenda de número 10.000 com 60 aeronaves A320 adquiridas pela Virgin America

1371

A Airbus anunciou esta manhã a sua 10.000a encomenda com a assinatura do contrato com a Virgin America, para aeronaves 60 A320, incluindo 30 A320neo. Esta é a primeira encomenda firme para o A320 com a opção de novos motores; portanto a Virgin America torna-se a cliente de lançamento do A320neo, formalizando e aumentando um compromisso inicial feito no Farnborough Air Show, em julho de 2010, com a inclusão do A320neo como um novo desenvolvimento da negociação.
 
Os 30 A320 estarão equipados com grandes dispositivos de ponta de asa, chamados Sharklets, destinados a diminuir o consumo de combustível. A Virgin America ainda não anunciou os a escolha dos seus motores para a nova encomenda de A320 e A 320neo. A configuração interna da cabine de passageiros será igual à dos A320 já existentes na frota da companhia (146-149) assentos, em uma configuração de duas classes.

O A320neo oferece uma redução de 15% no consumo de combustível. Essa opção foi lançada no final de 2010 e as aeronaves começarão a ser entregues em 2016. As companhias aéreas podem escolher entre os motores LEAR-X da CFM International e Pure Power PW110G da Pratt & Whitney, e cada uma das versões do A320neo estará equipada os dispositivos Sharklets.

Além da economia de combustível o A320neo se beneficiará com uma redução de dois dígitos nas emissões de NOx, menor ruído dos motores, custos operacionais mais baixos e um alcance 925 km maior ou duas toneladas a mais na carga útil. Os modelos A319, A320 e A321 nos quais é oferecida a opção de novos motores, terão uma comunalidade de 95% na estrutura com a Família A320.

Desde que entrou em serviço o primeiro Airbus com a Air France, em 1974, o fabricante tem visto as suas vendas crescerem constantemente. Em 1989, após 15 anos de operação, o fabricante havia vendido 1.000 aviões. Após menos da metade desse período, apenas sete anos mais tarde, em 1996, as vendas haviam chegado a 2.000. As vendas da Airbus chegaram a 3.000 em 1998, mais uma vez cortando pela metade o tempo que levou para vender mais 1.000 aeronaves e, no ano 2000, um total de 4.000 aviões haviam sido comercializados.

1971  Primeira encomenda (seis A300)
1989  1.000°  avião vendido
1996  2.000°  avião vendido
1998  3.000°  avião vendido
2000  4.000°  avião vendido
2004  5.000°  avião vendido
2005  6.000°  avião vendido
2006  7.000°  avião vendido
2007  8.000°  avião vendido
2008  9.000°  avião vendido
2010 10.000° avião vendido