Gol faz alterações em sua estrututra organizacional

388

A Gol Linhas Aéreas anunciou uma reestruturação organizacional, em que passa a contar com três Vice-Presidências, ao invés de quatro, e vinte e uma diretorias versus vinte e cinco na estrutura anterior. A nova estrutura segue a estratégia de simplificar e dar maior velocidade no processo de tomada de decisões com maior sinergia entre as áreas, em um ambiente integrado e de colaboração. Esses fatores se encontram em linha com a essência do modelo de negócios de baixo custo da Companhia.

Foi definida a criação da Vice-Presidência de Clientes e Mercado, uma unificação da antiga Vice-Presidência de Mercado e Novos Negócios com a Vice-Presidência de Clientes, Colaboradores e Gestão.

Foram também consolidadas em diretorias existentes as diretorias de Comunicação, Inovação, Relações Institucionais e de Aeroportos.
Com a nova estrutura, deixa a companhia a Vice-Presidente de Mercado e Novos Negócios, Claudia Pagnano, a quem a GOL reconhece pela competência e profissionalismo.
A Vice-Presidência de Clientes e Mercado irá integrar a linha de frente (Aeroportos e Central de Atendimento), com as áreas Comerciais, Marketing e Atendimento ao Cliente, e será ocupada por Ricardo Khauaja.

A Vice-Presidência de Finanças e RI, Estratégia e TI, liderada por Leonardo Pereira, passa a englobar a área do Programa de Relacionamento – SMILES. Essa área passa a ser tratada como unidade de negócio separada dentro da GOL, a fim de aumentar sua autonomia e foco.

A Vice-Presidência Técnica, ocupada pelo Comandante Adalberto Bogsan, passa a responder também pela Tripulação Comercial, além das responsabilidades atuais por Operações, Manutenção, Controle de Operações e Segurança Operacional. A área Jurídica passa a englobar Relações Institucionais e segue reportando direto ao Presidente da empresa.

Segundo o Presidente da GOL, Constantino de Oliveira Jr., “a simplificação alinha-se com os objetivos estratégicos da Companhia e sua busca permanente por cada vez mais eficiência, integração entre as áreas e competitividade, configurando-se como um passo importante na consolidação da GOL no ambiente de negócios”.
As mudanças foram definidas dentro dos estritos padrões de governança, com a participação, em todo o processo, do Conselho de Administração.