Visto para os Estados Unidos

610

A American Airlines parabenizou as iniciativas da administração Obama para ampliar o turismo e o número de viagens aos Estados Unidos e dentro de suas fronteiras.

“As iniciativas previstas e apresentadas pela administração Obama certamente beneficiarão todos os que trabalham na indústria de viagens e turismo do país, o que só pode aumentar o número de empregos e fortalecer a economia”, disse Tom Horton, presidente e CEO da American. “É preciso elogiar o presidente Obama por sua liderança neste esforço”.

“Temos há muito defendido melhorias na distribuição de vistos de não imigrantes para mercados emergentes tão importantes como Brasil e China, e mencionamos à administração que a melhoria do processo não só permitirá mais visitas turísticas, mas também criará empregos na indústria de viagens e turismo nos Estados Unidos. Aumentar a capacidade de emissão de vistos para não imigrantes da China e do Brasil em 40 por cento e assegurar que 80 por cento dos candidatos entrevistados recebam seus vistos dentro de três semanas é um objetivo louvável”, disse Horton.

“Nós aplaudimos também a administração por sua iniciativa de expandir o programa Visa Waiver (Programa de Dispensa de Visto) para que inclua mais participantes e ajude mais viajantes por meio de uma expansão de programas para viajantes confiáveis, tais como o programa Global Entry, o qual melhora de fato a experiência dos clientes uma vez que os passageiros conseguem acelerar os processos de imigração e alfândega,” Horton adiciona.

“Criar uma força de tarefa para recomendar maneiras de promover oportunidades de viagens domésticas e internacionais para cidadão americanos e promover visitas aos nossos parques nacionais, refúgios de vida selvagem, sítios históricos e culturais também terá um efeito positivo na indústria de transportes,” disse Horton.

“Além disso, o novo programa-piloto que foi anunciado para simplificar e agilizar o processo de emissão de vistos de não imigrantes para certos requerentes e a oportunidade para que os requerentes de baixo risco sejam dispensados das entrevistas de visto é uma notícia emocionante”.

Em São Paulo, ontem, 19 de janeiro, uma profissional de fotografia, com trabalho agendado em New York, para o mês de maio próximo, teve seu visto negado pelo Consulado dos Estados Unidos, devido não ter “vínculos e bens” no Brasil! “Um fato lamentável e com critérios excessivos e rigorosos. Ou seja, para entrar nos EUA deveria ser casada e ter bens, foi o que me foi informado, senão eu sou considerada uma imigrante em potencial”, diz M.K (nome preservado), fotógrafa, residente em Porto Alegre.