Aeroporto Internacional de Natal (São Gonçalo do Amarante)

Foto: Inframerica

O Aeroporto de Natal foi construído pela Inframerica e posteriormente inaugurado em 31 de maio de 2014. O terminal aéreo foi o primeiro do país a ser concedido à iniciativa privada, quando começaram as rodadas de concessão de aeroportos no Brasil.

O aeroporto está situado a 33km do centro de Natal e possui uma pista de 3.000m x 60m e está configurado como categoria F, capaz de suportar a operação do Airbus A380.

A Inframerica iniciou a administração do Terminal em 2012, com prazo de 28 anos para a concessão. Localizado na região metropolitana de Natal, em São Gonçalo do Amarante (RN), o aeroporto tem capacidade para receber 6 milhões de passageiros por ano, tem 8 pontes de embarque e opera voos nacionais e internacionais.

Porém, o tráfego de passageiros foi negativamente impactado pela severa e longa crise econômica do país, que impactou diretamente o turismo na região. Isso é um dos fatores pelos quais a Inframerica busca, agora, a relicitação da concessão. Ano passado a expectativa, segundo os estudos de viabilidade do Governo Federal, era que o Terminal potiguar movimentasse cerca de 4,3 milhões de passageiros, mas transportou apenas 2,3 milhões. Além disso, as tarifas de embarque de Natal são 35% inferiores se comparado aos demais aeroportos privatizados do país sob o mesmo regime tarifário (dados de dezembro de 2019). As tarifas de navegação aérea do Aeroporto de Natal também estão defasadas: os valores cobrados pelas outras torres de controle chegam a ser 301% mais altas. Apesar disso, é importante ressaltar que a administradora está adimplente com todas as suas obrigações estabelecidas no contrato de concessão e pactuadas junto às instituições financeiras, a exemplo do pagamento das outorgas e financiamentos com o BNDES.

O presidente da Inframerica, Jorge Arruda, ressalta que “Diversos fatores nos levaram à decisão. A operação do terminal acabou se mostrando financeiramente desafiador, e esta é a maneira de se encerrar o Contrato de forma amigável, sem traumas, e sem impacto para a operação aeroportuária, lojistas, turismo, passageiros, e operações aéreas. Queremos assegurar também o compromisso com todos os nossos funcionários, que não serão prejudicados durante o processo de análise até a relicitação, quando uma nova empresa assumirá a administração. Reiteramos nosso compromisso com o desenvolvimento da infraestrutura no Brasil, e continuamos atentos a novas oportunidades de investimentos no país”.

Durante o trâmite administrativo de análise do pedido, e até que haja a relicitação e a entrada de um novo operador, a Inframerica segue operando o Aeroporto de Natal normalmente. A administradora manterá todas as operações do aeroporto, com a mesma qualidade e segurança, bem como a execução de todos os contratos em vigor com seus colaboradores, cessionários e fornecedores. Com este pedido de relicitação, a Inframerica acredita que um novo operador, com novas condições contratuais terá mais chance de ter uma operação sustentável a longo prazo.

Vejam os números operacionais do aeroporto, atualizados pelo Portal Aviação Brasil

Participação de mercado dos últimos 5 anos das empresas que operam em Porto Seguro, voos domésticos de passageiros

Localidades atendidas e distribuição dos voos domésticos entre as companhias aéreas

Na tabela a seguir, na última linha, vemos qual empresa tem a maior participação na oferta de assentos do aeroporto. A primeira coluna da esquerda informa os destinos atendidos e quais empresas operam a rota. Na coluna da direita, em total geral, significa quais destinos tem a maior participação de voos/assentos a partir do aeroporto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here