Foto: Alexandre Barros

Após concluir com sucesso o processo de transformação iniciado há pouco mais de um ano para recuperar a rentabilidade operacional, a Air Europa inicia em abril uma nova etapa de expansão sustentada pelo notável aumento das vendas desde o final do ano passado.

No segundo semestre, a companhia aérea ultrapassará os assentos disponíveis em suas principais rotas a partir do hub do aeroporto de Madri-Barajas e continuará aumentando sua oferta com a incorporação de 11 novas aeronaves ao longo deste ano, com as quais poderá operar em toda a sua rede de destinos na América.

Desta forma, a temporada de verão contará com as melhores condições possíveis, com uma frota unificada quase inteiramente em torno dos modelos mais modernos, eficientes e sustentáveis ​​do mercado.

A Air Europa adicionará cinco novos Boeing 787 Dreamliners, sendo quatro deles graças ao contrato de arrendamento firmado com a Norse Atlantic Airways. O Dreamliner consome 20% menos combustível em relação a modelos similares do mercado e proporciona uma das melhores experiências de voo, principalmente em operações de longa distância.

A expansão da frota também inclui seis novas unidades do modelo Boeing 737, que serão adicionadas progressivamente ao longo dos próximos meses. A sua capacidade de lugares contribuirá para responder ao aumento do número de passageiros, mantendo também os critérios de eficiência e redução de emissões. Este ano, a frota de longo curso será novamente a mesma de 2019.

Este plano de expansão reforçará o papel estratégico da Air Europa no hub do aeroporto de Madri-Barajas. As operações da companhia na capital espanhola irão superar os níveis anteriores da pandemia nas rotas históricas da empresa, melhorando a oferta disponível e o número de passageiros transportados. Os assentos oferecidos para este segundo semestre superarão os de 2019 em 5%.

Os dados corroboram para uma recuperação significativa da atividade nos últimos meses, principalmente no longo curso. O aumento da procura de passageiros permitiu a reativação das rotas a partir de Barajas, superando os níveis de 2019 e demonstrando mais uma vez a importância da empresa no corredor aéreo entre a Europa e a América. Ao longo de 2022, um total de 23 destinos serão alcançados no continente americano, além de outros 33 na Espanha e na Europa.

Por fim, a unificação da frota permite não só aumentar o número de lugares por avião, mas também otimizar o número de voos e aumentar a oferta tanto em classe econômica como em classe Business.

Deixe uma resposta