Avianca Brasil na iminência de um pousado forçado

Provavelmente, a Avianca Brasil deixe de operar completamente em agosto, segundo cronograma de devolução de aeronaves.

1145
Foto: Alexandre Barros

A Avianca Brasil devolveu três aeronaves para os locadores e está em processo de liberar mais seis aeronaves. As aeronaves são do modelo Airbus A320, prefixos PR-OCB, PR-OCD e PR-OCO.

A companhia sugeriu um cronograma de devolução de cinco aeronaves em abril, quatro em maio, oito em junho, 16 em julho e oito em agosto de 2019, totalizando 41 aeronaves.

Analisamos o primeiro bimestre de todos os anos desde o surgimento da Avianca Brasil, ex OceanAir, e notamos que o impacto da devolução de aeronaves já é sentida nos números de passageiros transportados. No mercado doméstico, somente no primeiro bimestre de 2019, houve uma redução de 11,22% (ver abaixo).

Quando considerada a malha total, incluindo os voos internacionais, a redução é um pouco menor, de 9,66% (ver abaixo), mas a tendência a média prazo são de números ainda maiores.

O setor aéreo, no primeiro bimestre, para as empresas brasileiras, em voos domésticos, teve uma alta de 5,1% (ver quadro abaixo) se comparado ao mesmo período do ano anterior (2018). A Avianca Brasil já teve redução de mercado de 12,42% para 10,5%.

A frota da companhia, atualizada hoje em nossos sistemas, mostra a seguinte disposição.

Conforme falamos no início do texto, o cronograma era de devolução de 41 aeronaves. Com as três já comentadas, PR-OCB/OCD/OCO, faltam exatamente as 38 aeronaves expostas em nosso quadro acima, incluindo um Airbus A330 cargueiro.

Dessa forma, a seguir pelo cronograma, o fim da Avianca Brasil já tem data marcada, agosto de 2019, salvo de as empresas de leasing anteciparem as retomadas de aeronaves.

Deixe uma resposta