Foto: Alexandre Barros

A Latam Brasil acaba de receber autorização da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para implementar o e-Signature, sistema eletrônico de registros de manutenção de aeronaves e componentes aeronáuticos.

Com a aprovação, a companhia passa a utilizar esse formato de documento para executar e registrar as ações de manutenção nas aeronaves Boeing 787-9, o que garantirá mais eficiência, qualidade e ganhos de produtividade, além de atender todos os requisitos da Resolução nº 458 e da Instrução Suplementar (IS) nº 43.9-004 da ANAC, que permite o uso de sistemas digitais em substituição aos documentos de papel.

O sistema informatizado chega à companhia para substituir o registro manual impresso de cada ordem de serviço de manutenção programada, que envolve, por exemplo, troca de motor, de rodas, escorregadeira, freios, limpeza interna e externa, além de inspeções diárias e mensais. De acordo com os regulamentos aeronáuticos, todas as atividades de manutenção das aeronaves ou de componentes aeronáuticos devem possuir um registro técnico. Isso se faz necessário para identificar o procedimento realizado, quais referências de manual foram usadas, o responsável pela atividade e, ainda, o período que as ações foram realizadas.

“O Projeto e-Signature é mais um importante avanço da Latam Brasil no uso de tecnologia para melhorar seus processos e ser mais eficiente, além de contribuir para facilitar o trabalho da autoridade aeronáutica. Estamos trabalhando fortemente para registrar as ações de manutenção de forma eletrônica e utilizar o e-Signature em 100% da nossa frota até agosto deste ano. Começamos pelo Boeing 787-9 porque a aeronave já atende aos requisitos para fazer os registros das atividades de forma automatizada”, destaca Mauro Jun, diretor de Qualidade da Latam Brasil.

A partir de agora, para fazer o registro eletrônico de todas as ações de manutenção nas aeronaves Boeing 787, a equipe formada por cerca de 67 mecânicos, alocados em 7 bases espalhadas pelo Brasil, receberá as ordens de serviços em iPads e tablets e poderá consultar nos próprios dispositivos todos os manuais de manutenção. Ao executar cada passo das ações de manutenção, o mecânico inclui sua assinatura usando um pin individual e intransferível, o que torna o processo altamente seguro e sem risco de adulterações e inconsistências de informações.

Após a conclusão das ordens de serviço, as tarefas assinadas eletronicamente ficarão arquivadas nos servidores da Latam e disponíveis imediatamente para consultas. No total, foram investidos cerca de 530 mil dólares no projeto e-Signature, liderado pela área da Garantia da Qualidade da Manutenção, da Latam Brasil.

Com a automatização dos registros, a Latam Brasil deixará de imprimir cerca de 3,5 milhões de folhas de papel por ano. Haverá uma redução de 5,4 toneladas de emissão de carbono por ano, além de diminuir os custos com compra de papel, impressão e armazenamento, que só de impressão consomem aproximadamente 142 mil dólares por ano. Outro ganho significativo é em relação à produtividade. Como o registro eletrônico será feito de forma mais rápida, a companhia projeta uma redução mensal de 5h30 horas de trabalho por mecânico.

Deixe uma resposta