O fim dos Boeing 777 na Etihad

Foto: Phuong Phi Phan

Após sua recente decisão de aposentar seus Airbus A380s,o CEO da Etihad Airways, Tony Douglas, revelou agora que a transportadora também vai parar de operar todos os seus Boeing 777-300ER’s antes do final de 2021.

A Reuters informou sobre a declaração do CEO da Etihad, Tony Douglas.

A Etihad Airways de Abu Dhabi não operará mais jatos Boeing 777-300ER ao final de 2021, disse o executivo-chefe na quarta-feira, à medida que acelera os planos de se tornar uma companhia aérea menor.

A estatal Etihad pretende devolver o lucro em 2023, como parte de um plano de reestruturação de cinco anos que acelerou durante a pandemia que prejudicou a indústria de viagens aéreas.

“Você verá de nós um modelo operacional muito focado, muito disciplinado, que é fortemente construído em torno da frota do 787 Dreamliner e A350-1000”, disse o CEO tony Douglas ao World Aviation Festival online.

A aposentadoria do Etihad B777-300/ER significa que a maioria da capacidade de assentos da Primeira Classe será removida. Não está claro se o A350-1000 manterá sua cabine de Primeira Classe.

A Etihad opera 19 B777-300/ER’s, alguns dos quais recentemente converteram em voos de carga em resposta ao aumento da demanda. Eles têm 39 Dreamliners B787 em sua frota e fizeram a entrega de 5 de 20 A350 que eles encomendaram.

Douglas disse que era muito cedo para comentar como o jato Boeing 777X, que eles encomendaram, se encaixaria em seus planos futuros de frota.

Deixe uma resposta