O que a Infraero está executando nos aeroportos de Ipatinga e Cascavel

Foto: DEER MG

O Governo Federal, por meio da Infraero, e o Governo de Minas Gerais, por meio da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana do Vale do Aço (ARMVA), firmaram contrato para a elaboração do Plano Diretor (PDIR) do Aeroporto Usiminas/Ipatinga (SBIP), localizado em Santana do Paraíso/MG.

O prazo de execução do serviço é de 150 dias corridos a partir da assinatura e recebimento da Ordem de Serviço.

O PDIR planeja a expansão da infraestrutura aeroportuária de acordo com a regulamentação de segurança operacional da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e em função do potencial existente na região para a exploração do transporte aéreo de cargas e passageiros. Sua aprovação é requisito obrigatório para aeródromos que operam voos de empresas aéreas prestadoras de serviço de transporte aéreo regular de passageiros ou carga.

Segundo o contrato, a contratação de um Plano Diretor para o Aeroporto Regional do Vale do Aço vai possibilitar a reestruturação do equipamento no médio e longo prazo. No desenvolvimento do Plano serão considerados os potenciais de desenvolvimento para melhor atendimento à região. “Dentre os itens a serem analisados, destacam-se as estruturas e as infraestruturas que irão modernizar e readequar o aeroporto à relevância econômica do Vale do Aço”, afirma o documento.

Após homologado junto aos órgãos competentes, Anac e Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC), o Plano Diretor Aeroportuário colocará o aeroporto regional do Vale do Aço em condições para pleitear recursos federais, principalmente aqueles provenientes do Fundo Nacional da Aviação Civil (FNAC), assim como já ocorreu com outros aeroportos mineiros.

A Infraero faz a gestão do aeroporto desde agosto de 2020. A Companhia foi contratada pelo Governo do Estado de Minas Gerais para gestão, operação e manutenção do Aeroporto Regional do Vale do Aço.

Entre as atividades desenvolvidas, destacam-se os serviços de Agentes de Proteção de Aviação Civil (APAC), bombeiros, fiscalização das áreas do terminal de passageiros, bem como da pista de pousos e decolagens, pátio e pistas de taxiamento durante o atendimento de embarques e desembarques de passageiros.

Em maior de 2021 foram iniciadas as obras de restauração do pavimento (base, sub-base e capa asfáltica) da pista de pouso e decolagem e das duas taxiways, além da reforma do pavimento do pátio de aeronaves e implantação de nova sinalização horizontal. Os serviços ficaram a cargo do Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG). A conclusão dessas obras está prevista para o fim deste mês de agosto.

Em Cascavel, o Governo Federal, por meio da Infraero, assinou também, ontem, terça-feira (24/8), contrato com a Prefeitura de Cascavel (PR), por meio da Autarquia Municipal de Mobilidade, Trânsito e Cidadania (Transitar) para prestar serviços de consultorias ao Aeroporto Municipal de Cascavel (SBCA).

Fazem parte dos serviços técnicos contemplados no contrato duas Consultorias: uma para apoio técnico nas questões operacionais, incluindo certificação operacional; e outra para a área comercial, a fim de que o aeroporto desenvolva seu mix de varejo (lojas e facilidades) e áreas externas (locadoras, estacionamento etc). Também estão incluídas as elaborações de projetos de Engenharia para implantação de auxílios à navegação aérea (ILS, ALS e PAPI) e respectivas homologações; e de Estudo de Viabilidade Técnico e Econômica para subsidiar o processo de concessão do aeroporto.

Para a Infraero, é o contrato com o maior conjunto de serviços já oferecido pela Empresa, uma vez que envolve consultorias e produtos de engenharia, além da elaboração do Estudo de Viabilidade Técnico e Econômico de concessão do aeroporto.

O prazo de vigência do contrato é de 20 meses, contados a partir da data da assinatura, prorrogável de acordo com a legislação. A estimativa de duração dos serviços é de 18 meses.

O Aeroporto de Cascavel opera atualmente voos regulares das empresas aéreas Azul e Gol, conectando a região a Curitiba, Campinas e Guarulhos. No final de 2019, recebeu cerca de R$ 45 milhões em investimentos para melhoria de sua infraestrutura, com destaque para o novo Terminal de Passageiros.

Deixe uma resposta