Passaredo também quer Congonhas

128
, Passaredo também quer Congonhas, Portal Aviação Brasil
Foto: Alexandre Barros

A Passaredo Linhas aéreas oficializou hoje um requerimento junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) para que seja considerada como nova empresa apta a operar os slots vagos no Aeroporto de Congonhas.

Em reunião realizada em 28 de maio com a Diretoria da ANAC, a Passaredo já havia sinalizado seu interesse em operar em Congonhas. A empresa opera uma frota de aeronaves ATR72-500, atendendo 14 destinos nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil.

De acordo com José Luiz Felício Filho, Presidente da Passaredo, a autorização da operação em Congonhas representa a o ingresso no mais cobiçado aeroporto do Brasil, ligando importantes mercados regionais contemplados pela companhia. “Somos uma empresa entrante em Congonhas, por conceito. A operação da Passaredo atenderá plenamente aos anseios de aumento da concorrência, além de permitir que importantes mercados regionais, hoje atendidos de forma marginal, possam acessar o aeroporto central. Queremos apenas o que é nosso por direito. Mudar a regra para atender empresa ‘A’ ou ‘B’ criaria privilégios indevidos e insegurança jurídica. Além disso, a entrada no mais rentável aeroporto do Brasil irá permitir à empresa o fôlego necessário à consolidação de seu processo de recuperação financeira.”

A Passaredo é uma empresa associada da ABEAR e já está se preparando para as adequações necessárias ao incremento da frota e abertura de base operacional. “O ingresso em Congonhas irá gerar imediatamente novos postos de trabalho”, completa Felício Filho.

A companhia transportou em 2018 mais de 560 mil passageiros, contando com mais de 500 colaboradores diretos. A Passaredo opera sob a certificação IOSA (IATA Operational Safety Audit), que representa um certificado internacional de padronização e qualidade de procedimentos conferido pela IATA (International Air Transport Association).

, Passaredo também quer Congonhas, Portal Aviação Brasil, Passaredo também quer Congonhas, Portal Aviação Brasil

Deixe uma resposta