Atualizamos os números operacionais do Aeroporto Internacional de Natal, no Rio Grande do Norte. Neste trabalho inédito apresentamos informações do histórico de passageiros embarcados e desembarcados no aeroporto de 2000 a 2010.

Vejam os números operacionais do aeroporto, atualizados pelo Portal Aviação Brasil

Voos em Operação

Um pouco da história

Localizado quase ao nível do mar (169 pés), com condições meteorológicas e geográficas favoráveis, o Aeroporto Internacional Augusto Severo, no município de Parnamirim (RN), fica a 18 quilômetros da cidade do Natal (RN). Seu nome homenageia Augusto Severo de Albuquerque Maranhão, potiguar que morreu em um acidente na França, em 1902. Durante todo o período da II Guerra, apesar do intenso movimento aéreo em Parnamirim, não foi necessário a instalação de um terminal de passageiros. De uma forma ou de outra, os poucos civis, que passaram pela Base Aérea de Natal ou Parnamirim Field estavam ligados aos esforços de guerra e, por outro lado, os prédios das antigas companhias comerciais que operaram no campo entre 1927 e 1942 estavam adaptados às funções militares o suficiente para atender ao movimento de embarque e desembarque. A situação mudou com o fim do conflito. O comando da Base e os dirigentes das companhias de aviação comercial perceberam que seria necessário um terminal que atendesse à população civil, evitando o trânsito de passageiros pela área militar. Ao receber as instalações da Base Leste, em 1º de outubro de 1946, o Ten. Cel. Aviador Rube Canabarro Lucas delimitou próximo á cabeceira da pista, no lado leste, a área que seria usada pelas companhias civis. Naquele mesmo ano, durante as comemorações do dia do Aviador, foi inaugurada a Estação de Passageiros da Base Aérea de Natal, construída com recursos do Ministério da Aeronáutica. A solenidade começou às 15h do dia 23 de outubro, com o hasteamento da bandeira e a execução do Hino Nacional, discursos das autoridades civis, do Comandante da Base e a benção das instalações pelo arcebispo de Natal, Dom Marcolino Dantas. Modestas, as instalações ainda operavam dentro de restrições impostas pelo caráter militar da Base, o que o Tem. Cel. Rube Canabarro deixou bem claro no discurso que preparou para a inauguração. Estando este aeroporto no interior da Base, é fácil compreendermos que o pessoal das companhias comerciais que aqui trabalhar terá de orientar suas atividades sem ir de encontro ás normas traçadas pelo Comando. Espero que os dignos representantes das companhias comerciais saibam interpretar pequenas restrições neste sentido. Apesar da admoestação, o espírito de colaboração e interesse do comando nas atividades civis do aeroporto ficaram evidenciados com a concessão para hospedar visitantes e passageiros em trânsito nas dependências da Base. Natal não tinha, ainda, hotéis suficientes para atender à demanda crescente de visitantes que chegavam à cidade via aérea Seis anos depois da inauguração, a estação de passageiros foi elevada à condição de Aeroporto Internacional Augusto Severo, através da Lei nº 1.473, de 24 de novembro de 1951. A primeira grande reforma e ampliação foi realizada em 1978, quando o então Governador do Estado, Sr. Tarcísio Maia (1975-1979) e o Comandante do II Comando Aéreo Regional, o Major-Brigadeiro Ismael da Motta Paes, assinaram convênio para as obras. Além de um novo estacionamento, teve sua administração transferida para a Infraero. Em 31 de março de 1980, as novas instalações foram inauguradas. O custo da obra foi de CR$ 6.000.000,00 (seis milhões de cruzeiros), sendo 35% desse total verba do Governo Estadual e 65% do Ministério da Aeronáutica. Em 1999, o Governador Garibaldi Filho, através de convênio com a Infraero, iniciou a construção de um novo terminal de passageiros, incluindo a ampliação da pista de 2.200 para 2.600 metros de comprimento e de 18 para 24 metros de largura. As antigas instalações foram deixadas para o movimento de cargas. Com um desenho arquitetônico moderno, a nova estação de embarque e desembarque tem três pisos, parque de estacionamento, climatização, áreas diferenciadas para vôos domésticos e internacionais e quatro passarelas móveis (fingers) de embarque e desembarque nos aviões. A capacidade de atendimento é para 1,5 milhões de passageiros/ano. Os custos foram de R$ 30 milhões ¿ 60% do total do Governo Estadual e o restante do Governo Federal através do Prodetur e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O novo aeroporto Augusto Severo foi inaugurado em 06 de dezembro de 2000, com a presença de presidente da Republica, Fernando Henrique Cardoso. O aeroporto é compartilhado com BANT (Base Aérea de Natal), principal base de instruções de pilotos de combate da Força Aérea Brasileira (FAB). A cada ano, a unidade recebe aproximadamente 65 (sessenta e cinco) aspirantes a aviador, os quais são treinados em mais de 60 aeronaves dos tipos:Super Tucano A-29, Xavante AT-26 e Esquilo UH-50, a BANT também recebe anualmente aeronaves F-5, Miragem 2000 e AMX de outras Organizações Militares e até de outros países, a exemplo da CRUZEX, que utilizam da excelente infraestrutura para realizarem o treinamento de seus pilotos, perfazendo uma média de 4000 pousos mensais, levando o Aeroporto Internacional Augusto Severo a ser o segundo Aeroporto do Brasil em termos de movimentação de aeronaves. As comunicações aeronáuticas são operadas e coordenadas pela Aeronáutica, através do DTCEA-NT, bem como, os Serviços de Informações Aeronáuticas – AIS. Dispomos ainda dos seguintes equipamentos de auxílios a navegação aérea, tais como: ILS CAT I, VOR/NDB e PAPI nas 03 (três) pistas. O sistema de Infraestrutura operacional do aeroporto é composto por 03 (três) pistas de pousos e decolagens; 16 (dezesseis) pistas de táxi; 03 (três) pátios; sendo 01 (um) pátio para aviação comercial, 01 (um) pátio para aviação geral e 01 (um) pátio para aviação de carga e pernoite. No Aeroporto Internacional Augusto Severo há uma população fixa de mais ou menos de 1.400 pessoas (estando o sistema de credenciamento em atualização), distribuídos em todos os segmentos. Nele circulam diariamente entre 2.446 e 3.463 usuários em desembarque e entre 2.205 e 3.787 embarques. São realizados 32 vôos diários, 16 pousos de diversos destinos e 16 decolagens também de destinos diversificados. Os destinos e origens com as maiores freqüências são: Lisboa, Guarulhos, Brasília, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte e Fernando de Noronha.O Aeroporto Internacional Augusto Severo recebe, hoje, um grande número de vôos charters internacionais, vindo de Portugal, Madrid, Estocolmo, Buenos Aires, Amsterdã, Londres e Milão. O terminal de passageiros foi contemplado com o fechamento e climatização de 8.000 metros quadrados, ao custo de R$ 1,9 milhão. Essa obra constituiu-se na instalação de 900 metros quadrados de vidro, aumentando a área climatizada para 11.500 metros quadrados, inaugurada em fevereiro de 2002. A reforma do antigo terminal de passageiros, hoje anexo operacional, atende a instalação da administração da Infraero, bem como órgãos públicos, parceiros da Infraero, como Polícia Federal, ANVISA, Polícia Militar, Receita Federal e ANAC. Foram consumidos recursos de mais de R$ 60 milhões para a reforma do atual aeroporto. Esse investimento é o resultado da Infraero e do governo do estado, possibilitando por meio destas reformas, alavancar o desenvolvimento do turismo em Natal e no Rio Grande do Norte. Fonte: Infraero (editadas por Aviação Brasil)