Azul estreia na Ponte Aérea para gerar concorrência e ganhar mercado em Congonhas

150
Foto: Azul

A Azul fez a sua estreia na Ponte Aérea Rio – São Paulo, após onze anos de operação no Brasil. A rota, que é a mais importante do país e a quarta maior do mundo em frequência de voos, contará com 16 ligações diárias da Azul com uma média de um voo a cada 50 minutos.

A importância da entrada na Azul na rota foi reforçada com um discurso de John Rodgerson, presidente da companhia, que disse “Viva a concorrência. O aeroporto de Congonhas é o principal terminal doméstico do país e a Ponte Aérea é o quarto maior mercado do mundo e a Azul vai entrar forte neste mercado, oferecendo mais uma opção nessa rota. Ampliar a concorrência só traz benefícios para os consumidores. A presença de mais empresas aqui ajudará a baixar os preços das tarifas e aumentar a qualidade do serviço de todas as empresas. Estamos felizes em poder voar na ponte após onze anos de operação no Brasil”.

Em função das obras na pista principal do aeroporto do Santos Dumont, no Rio de Janeiro, somente a Azul irá operar no terminal até o dia 21 de setembro, já que suas aeronaves Embraer 190 e ATR 72 estão certificadas para utilizar a pista auxiliar do aeródromo. A rota São Paulo-Rio de Janeiro será operada com os jatos Embraer 190, aviões com poltronas dispostas em 2×2 e telas de TV individuais.

Em 2018, no share anual, a Latam ficou com 43,1% de participação, a Gol ficou com 40,1% e a Avianca Brasil com 16,8%. Em junho de 2019 a Latam ficou com 50,6% e a Gol com 49,4%.

A Azul está ingressando com os jatos Embraer 195, que durante as obras da pista do Santos Dumont podem operar na pista auxiliar, e irá competir, com os jatos Boeing 737-800NG da Gol e Airbus A319 da Latam.

Deixe uma resposta