Emirates realiza primeiro teste piloto de embarque biométrico

56
Foto: Alexandre Barros

A Emirates é mais uma vez destaque em avanços tecnológicos, tornando-se a primeira companhia aérea fora dos Estados Unidos a receber aprovação da Customs Border Protection (agência de controle de fronteiras dos Estados Unidos) para uso de sistema de embarque biométrico.

Em breve, os clientes que voarem de Dubai para qualquer um dos 12 destinos da Emirates nos Estados Unidos terão a opção de escolher a tecnologia de reconhecimento facial nos portões de embarque, reduzindo o tempo de verificação de identidade para dois segundos ou menos.

Não é necessário cadastro prévio para uso desta tecnologia. Os clientes também podem optar pelo sistema tradicional e não usar a tecnologia. A Emirates não armazena nenhum registro biométrico de seus clientes; todos os dados são gerenciados de forma segura pela CBP.

A tecnologia foi implementada em fase piloto nos portões de embarque dos voos da Emirates de Dubai para Nova York e Los Angeles nos períodos de alta temporada, em julho e agosto.

Os resultados foram excelentes, com alguns voos atingindo 100% de embarque biométrico e nenhuma verificação manual. A companhia aérea deve disponibilizar o embarque biométrico para todos os seus destinos nos Estados Unidos até o final do ano, assim que o equipamento estiver instalado.

O embarque biométrico funciona assim: no portão de embarque, o sistema clica na foto do passageiro, que é comparada com o banco de dados da CBP em tempo real para verificar a identidade da pessoa em dois segundos ou menos.

O sistema pode não funcionar para quem não viaja para os Estados Unidos há muito tempo ou cujas imagens não estão no banco de dados da CBP; nesse caso, basta o passageiro ir até ao balcão de atendimento do portão de embarque.

O Dr. Abdulla Al Hashimi, vice-presidente sênior da divisão Emirates Group Security, disse: “A segurança e a proteção sempre serão nossa prioridade número um; por isso, a Emirates continua investindo em soluções inovadoras para que nossos clientes tenham voos sem complicações. Nosso objetivo é eliminar papéis, isto é, sem exigir passaportes e documentos de identidade.

O embarque biométrico é mais uma etapa da modernização de processos do nosso hub, com o uso da tecnologia digital, que economiza tempo dos nossos clientes e garante sua tranquilidade. Estamos conversando com autoridades de vários países para tornar a segurança via tecnologia de reconhecimento facial mais aceitável e acessível.”

John Wagner, vice-comissário executivo assistente da divisão de Operações de Campo da CBP dos Estados Unidos, disse: “A CBP tem trabalhado com os grupos de interesse, como a Emirates, para criar um processo de viagem simplificado, mas seguro, alinhado aos esforços de modernização da CBP e do setor de viagens.

Ao comparar o rosto de um passageiro com a foto do seu passaporte ou visto fornecida anteriormente para a viagem, modernizamos a verificação da sua identidade, protegendo e aprimorando ainda mais a experiência do cliente.”

O anúncio foi feito no AVSEC Global 2019, simpósio realizado de 22 a 24 de setembro no JW Marriott Marquis, em Dubai. Este é um dos eventos de segurança aérea mais importantes da região e um dos maiores do mundo.

Em junho, a Emirates implementou o embarque biométrico para passageiros em seus voos entre Washington e Dubai. A companhia aérea espera lançar essa tecnologia em todos os aeroportos em que opera nos Estados Unidos.

Atualmente, a Emirates opera voos para 12 cidades dos Estados Unidos: Nova York, Newark, Boston, Chicago, Dallas, Houston, Los Angeles, São Francisco, Seattle, Washington, D.C., Orlando e Fort Lauderdale. Em outubro do ano passado, a Emirates lançou o primeiro sistema biométrico do mundo, oferecendo aos clientes viagem tranquila e descomplicada no aeroporto internacional de Dubai.

Deixe uma resposta