Gol é a primeira aérea do mundo a retomar voos comerciais com o Boeing 737 MAX

Foto: Alexandre Barros

A Gol Linhas Aéreas anunciou hoje que voltará a operar o Boeing 737 MAX a partir de 9 de dezembro nas rotas comerciais de sua malha doméstica. Os primeiros voos serão nas rotas de origem e chegada no hub da Companhia em São Paulo.

Até o final de dezembro, todas as sete aeronaves Boeing 737 MAX da atual frota da Gol deverão estar liberadas para retornar totalmente à operação e serão gradualmente reincorporadas à sua programação de voos, de acordo com as necessidades operacionais.

“Nossa prioridade é sempre a Segurança de nossos Clientes”, afirma Celso Ferrer, VP de Operações da Gol e piloto comercial, já treinado para voar o 737 MAX, que voa regularmente em aviões da Boeing. “Nos últimos 20 meses, acompanhamos o desenrolar da revisão de segurança mais abrangente da história da aviação comercial, reunindo agências reguladoras e companhias aéreas de todo o mundo, para monitorar e contribuir com as melhorias nos sistemas e no treinamento de pilotos das aeronaves. Consequentemente, após a nova certificação do Boeing 737 MAX pela FAA (Administração Federal de Aviação, Estados Unidos) e pela ANAC (Agência Nacional de Administração de Aviação Civil, Brasil), estamos totalmente confiantes no retorno do MAX ao serviço.”, reforça Celso.

Antes de reintegrar as aeronaves MAX à sua frota, a Gol realizou treinamento de 140 pilotos em conjunto com a Boeing, atendendo a todos os requisitos técnicos e operacionais descritos no plano aprovados tanto pela FAA como pela ANAC. Os treinamentos ocorreram nos Estados Unidos em simulador MAX. A Companhia também completou uma série rigorosa de voos técnicos, que superaram as exigências estabelecidas pelas entidades reguladoras de aviação.

Essas ações de Segurança reforçaram o meticuloso trabalho realizado pelos engenheiros de aviação da Gol Aerotech para despreservação do MAX. A Aerotech é a unidade de negócios da Companhia especializada em manutenção, reparos, serviços e componentes de aeronaves, localizada na cidade de Confins, na grande Belo Horizonte, onde os MAX permaneceram por 20 meses. O trabalho realizado pelos profissionais da Companhia em todas essas etapas atesta a cultura de excelência em Segurança da Gol.

A experiência e os recursos da Companhia para a manutenção de aeronaves Boeing também contribuíram para a capacidade de devolver o MAX de maneira rápida e Segura à sua malha. A Gol Aerotech está qualificada para realizar manutenção nas aeronaves da família Boeing 737 Next Generation, 737 Classic, 737 MAX e Boeing 767. Com mais de 760 funcionários, entre engenheiros e técnicos, a unidade de negócios é capaz de atender a 80 aeronaves por ano em média e fornecer mais de 600.000 horas de manutenção. Ela é certificada por órgãos reguladores nacionais e internacionais, como ANAC, FAA e EASA (Agência de Segurança Aérea da União Europeia).

Deixe uma resposta