Latam Brasil se atenta a experiência do usuário para manter e conquistar mercado

203
Foto: Alexandre Barros

Esta semana fomos convidados pela Latam Airlines Brasil para conhecer em detalhes, o interior reformulado do Boeing 777-300ER (PT-MUD), a primeira aeronave da companhia que passou por esse processo. As outras nove aeronaves do mesmo modelo que voam a partir do Brasil serão renovadas a partir de 2020.

Foto: Alexandre Barros

As novas cabines foram apresentadas para convidados no maior Centro de Manutenção de Linha (CML) da Latam, construído recentemente no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Além desta, outras 200 aeronaves devem passar por processo semelhante nos próximos dois anos. Ao todo, estão sendo investidos mais de US$ 500 milhões na reformulação do interior das aeronaves e em outras melhorias de serviço.

“Temos o compromisso de estar à frente das transformações para atender as expectativas dos nossos clientes. Foi por isso que desenvolvemos uma nova experiência que assegura ainda mais conforto e comodidade para o viajante, tornando o nosso produto ainda mais competitivo”, afirma Jerome Cadier, CEO da Latam Airlines Brasil.

Classe Premium Business: cabine e serviço

Com nova configuração, os clientes em Premium Business terão à disposição as cabines mais modernas do mercado, com poltronas que se tornam cama (full flat) e entretenimento de bordo com telas maiores, passando de cerca de 15” para mais de 18 polegadas nas aeronaves Boeing 777. No quesito privacidade, a nova Premium Business da companhia tem o layout 1-2-1 em que todas as poltronas têm acesso ao corredor, além de um dispositivo de “não perturbe” que pode ser acionado caso o cliente não deseje ser interrompido durante seu período de descanso.

Foto: Alexandre Barros

Assim como a nova configuração da cabine, as novidades do serviço de bordo para a classe executiva também focam no descanso do passageiro, com itens de conforto aprimorados e um novo cardápio elaborado para proporcionar ao passageiro ainda mais conforto durante o período de descanso e energia para o processo de despertar, mantendo sempre a assinatura do cardápio Latam: ingredientes típicos da América do Sul.

Foto: Alexandre Barros

“Estamos constantemente ouvindo nossos clientes e sabemos que flexibilidade, personalização e opções formam um tripé importante na hora de escolher uma empresa para voar. Por isso, estamos focados em proporcionar estes atributos à jornada de viagem tanto para os nossos passageiros a lazer quanto aos clientes corporativos”, diz Paulo Miranda, vice-presidente de Clientes do Grupo Latam. “Com as novas cabines e o novo serviço de bordo, o passageiro fará as escolhas que realmente lhe agrega valor, seja descansando todo o trajeto do voo ou trabalhando”, completa.

Assentos Latam+ e cabine Economy

A nova experiência de serviço da companhia também se estende para a classe econômica. Nesta, além da renovação dos estofados e tomadas USB individuais, a grande novidade são os Assentos Latam+, que possuem mais espaço entre as poltronas e serviços premium, como embarque prioritário e espaços para bagagens reservados.

Foto: Alexandre Barros

Onde a Latam Brasil enfrenta concorrência com aeronaves widebody?

Nas rotas abaixo a Latam Brasil emprega o Boeing 777-300ER. Quem são os concorrentes e os produtos ofertados?

SP – Guarulhos – Frankfurt (Lufthansa opera com o Boeing 747-8 e tem 51,15% do mercado). A Lufthansa oferece quatro classes de viagem para os passageiros. A Economy, a Premium Economy, a Business e a First. Lembrando que a rota é opera pelo Boeing 747-8. Para se ter uma ideia a rota GRU – FRA sai na Business, na Economy e na Economy Premium por R$ 3.397,96 em novembro próximo. Basta ver as melhores datas do mês, segundo o site da companhia, que também mostra o interior das classes.

SP – Guarulhos – Londres (British Airways opera o mesmo tipo de aeronave, Boeing 777-300ER, e tem 46% do mercado). A BA cobra em média para novembro US$ 858 ida e volta na Economy; US$ 1.148 na Economy Premium; US$ 2.195 na Executive e US$ 3.295 na First.

SP – Guarulhos – Madrid (Air China opera o Boeing 787-9 e tem 4,09% de participação. Ida e volta em novembro sai por US$ 512,81 na Economy, US$ 1.104,81 na Economy Premium e US$ 1.490,81 na Economy deluxe; a Air Europa o Boeing 787-8 e Boeing 787-9 e tem 28,40% de participação. Preço ida e volta por R$ 2.324,56 na Economy e R$ 9.785,28 na Business; a Iberia opera o Airbus A340-600 e tem 34,56% de participação, mas tem code-share com a Latam; a Latam também opera com o Airbus A350-900 e tem 32,95% de participação). As tarifas Iberia e Latam são flexíveis e podem ser consultadas nos sites das companhias.

SP – Guarulhos – Miami (American Airlines opera com o Boeing 777-200ER e Boeing 777-300ER e possui 44,88% do mercado). A American Airlines também possui code-share com a Latam.

Deixe uma resposta