Em 25 de novembro de 1946 surgia a SAVAG – Viação Aérea Gaúcha. Sua frota era de 3 Lockheed Lodestar comprados da Panair do Brasil em janeiro de 1947.

Os serviços da empresa começaram em outubro, com voos entre Porto Alegre, Bagé, Pelotas e Rio Grande. A companhia iniciou em 1948 voos para o norte do Estado. Posteriormente a empresa recebeu 2 Douglas DC-3 da Cruzeiro do Sul, transferidos para sua frota.

A Panair do Brasil e a Cruzeiro do Sul apoiavam a SAVAG, em uma tentativa de penetrar nos domínios da VARIG, o que provocou reações e levou as autoridades aeronáuticas a retirar muitas linhas da SAVAG, por motivo da excessiva competição com a Varig.

A SAVAG terminou voando apenas entre Porto Alegre e Curitiba, juntamente com a Cruzeiro do Sul, que passou a controla-la, fornecendo-lhe aviões e até tripulações, praticamente a absorvendo.

Em 30 de julho de 1950 o seu Lockheed Lodestar, de prefixo PP-SAA, chocou-se com uma árvore perto de São Francisco de Assis, no Rio Grande do Sul, em voo de Porto Alegre para São Borja, com condições de clima muito ruim, com perda de uma asa e incendiando-se logo após colisão com o solo, vitimando todos os seus ocupantes, incluindo o piloto Gustavo Cramer, seu fundador e presidente da empresa e o Senador Joaquim Pedro Salgado Filho, que foi o primeiro ministro da aeronáutica. Este foi o segundo Lodestar perdido, pois o de prefixo PP-SAC, acidentou-se logo após decolar de pelotas, em 11 de janeiro de 1949, vitimando quatro tripulantes e quatro passageiros.

A SAVAG deixou de existir no dia 1º de janeiro de 1966 quando foi totalmente absorvida pela Cruzeiro do Sul.

Deixe uma resposta