Azul faz ajuste na malha e irá operar para somente 25 cidades até final de maio

231
Foto: Alexandre Barros

A Azul está comunicando aos seus acionistas e ao mercado em geral que adotou medidas adicionais em resposta à menor demanda por viagens devido ao impacto do Covid-19.

“À medida em que a situação do Covid-19 continua evoluindo, a nossa prioridade continua sendo a saúde e a segurança de nossos Tripulantes e clientes. Acompanhando a desaceleração que estamos vendo na economia brasileira, estamos adotando medidas imediatas para reduzir nossos custos, e preservar nossa posição de caixa. Gostaria de expressar minha profunda gratidão aos nossos Tripulantes por seus esforços extraordinários em apoiar a Azul e o papel que desempenhamos na aviação brasileira. Somos a maior companhia aérea do Brasil em termos de decolagens e cidades atendidas, que opera com aeronaves Embraer de fabricação brasileira. Entramos nesta crise como uma das companhias aéreas mais rentáveis da região, e estou confiante de que sairemos mais fortes”, disse John Rodgerson, CEO da Azul.

As medidas de contenção e quarentena que estão sendo implementadas em todo o país estão limitando significativamente a mobilidade de nossos clientes, Tripulantes e parceiros, o que torna inviável a operação de várias rotas que servimos. Como resultado, de 25 de março a 30 de abril de 2020, a companhia espera operar 70 voos diretos por dia, para 25 cidades, o que representa uma redução de 90% da capacidade total em relação ao planejado. A companhia afirma estar trabalhando com o governo brasileiro para garantir que a infraestrutura da aviação permaneça favorável para operarmos uma malha reduzida de maneira confiável, permitindo o movimento crítico de pessoas e produtos.

Além das iniciativas de redução de custos fixos anunciadas em 16 de março, a Azul está reduzindo os custos e despesas com folha de pagamento em aproximadamente 65% em abril de 2020, a partir das seguintes iniciativas:

Aumento na quantidade de Tripulantes que aderiram ao programa de licença não-remunerada da companhia, totalizando mais de 7.500 solicitações aprovadas até hoje, mais da metade do total de nossa força de trabalho
Redução salarial de 50% para os membros do comitê executivo (diretores e diretores estatutários) e de 25% para gerentes
Balanço e fluxo de caixa

Além de tomar medidas agressivas para reduzir os custos operacionais, a empresa também está trabalhando para fortalecer sua posição de liquidez com a preservação de caixa, o que inclui:

Gestão ativa de todas as despesas de capital de giro
Eliminando todos os gastos de capital não críticos
Negociação de novas condições de pagamento com seus parceiros
Avaliação de uma nova linha de crédito com instituições financeiras
A empresa está confiante de que irá superar o impacto do Covid-19 através de seu modelo de negócios rentável, sua forte posição de caixa e sólido balanço.

A Azul afirma que manterá o mercado informado sobre quaisquer desenvolvimentos relevantes.

Deixe uma resposta