Foto: Alexandre Barros

A Boliviana de Aviacion foi fundada em 27 de outubro de 2007 e iniciou voos em 7 de janeiro de 2008 de La Paz para Sucre, Cochabamba, Medellín e Santa Cruz de la Sierra com um Boeing 737-300.

A empresa iniciou suas operações para o Brasil em 2010, de Guarulhos para Cochabamba, em paralelo com a Aerosur até 2012.

Em 2011 passou a ligar também a capital paulista a Santa Cruz de la Sierra. Com o encerramento das operações da Aerosur, em 2012, se transformou na principal empresa do país.

Em 2013 recebeu um Boeing 767 da Omni Air para realizar voos para Madrid, na Espanha.

Em 2014 recebeu da Ansett um outro Boeing 767, modelo 300, para expandir sua atuação internacional e um Boeing 737-500.

Em 2015 passou a receber o Boeing 737-700NG para substituir gradativamente os Boeing 737-300 e devolveu seu único Boeing 737-500.

Em 2016 recebeu seus dois primeiros Boeing 737-800NG.

Em 2017 dobrou a quantidade de frota de Boeing 737-700NG e recebeu seu terceiro Boeing 767-300ER.

Em 2019 recebeu dois Bombardier CRJ-200 e na rota para o Brasil, além da Gol, ganhou a concorrência da Latam Airlines Brasil.

Com os efeitos da pandemia de Covid-19, o ano de 2020 marcou a redução de seis aeronaves na frota da Boliviana, fechando o ano com 16 aeronaves.

Abaixo os números de passageiros e carga transportados de e para o Brasil nos últimos cinco anos

Os números a seguir mostram o efeito pandemia de Covid-19 no tráfego da Boliviana de Aviacion em 2020 e 2021 para o Brasil, assim como ocorreu em outras rotas da companhia. O ano de 2019 foi o melhor da história para a companhia na rota com 120.362 passageiros transportados. Com a pandemia a redução foi de 51% neste volume.

Passageiros e Carga em voos no Brasil entre 2017 e 2021

Rotas operadas nos últimos 5 anos com passageiros de e para o Brasil

O quadro abaixo representa o percentual do total de passageiros transportados de e para o Brasil pela Boliviana de Aviacion. A maior concentração é nos trechos Santa Cruz de la Sierra – Guarulhos e Guarulhos – Santa Cruz de la Sierra . Curiosamente a cidade de La Paz nunca foi servida pela companhia na rota para o Brasil.

Rotas operadas nos últimos 5 anos com carga de e para o Brasil

O volume de carga nos voos da Boliviana são concentrados mais no trecho Brasil – Bolívia do que no sentido inverso. E esse fato é histórico. O volume é mais concentrado em bagagens de passageiros e majoritariamente na rota Guarulhos – Santa Cruz de la Sierra.

Participação de Mercado – Passageiros

A Boliviana de Aviacion compete na rota Bolívia – Brasil – Bolívia com a brasileira Gol. Em 2019 a companhia boliviana conquistou 51% no trecho Bolívia – Brasil, em um cenário antes da pandemia de Covid-19. A Gol Linhas Aéreas só retoma a operação em janeiro de 2022.

O trecho entre o Brasil e a Bolívia é muito semelhante ao sentido oposto. Em 2020 tivemos algumas operações especiais com empresas que não operam o trecho, devido os voos especiais durante a pandemia.

Voos em Operação do Brasil

A Boliviana opera de São Paulo (Guarulhos) para Santa Cruz de la Sierra com o Boeing 737-800NG configurado para 168 passageiros. Os voos são o BOV 735 que é diário às 13h40 e a partir de 22 de novembro também o voo BOV 739, que decolará às 18h35 também diariamente.

Para estar sempre atualizado sobre os voos da companhia no Brasil, digite “Boliviana” na caixa de pesquisa da matéria Cronograma de Retomada de Voos Internacionais no Brasil.

Frota da Empresa

Deixe uma resposta