Dubai Airshow é aberto com um sobrevoo inédito do Airbus A380 da Emirates. Acompanhe as encomendas realizadas no evento.

91

O Airbus A380 da Emirates, principal avião comercial da companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos, realizou um sobrevoo em um desfile inédito no último domingo (17) abrindo a edição de 2019 do Dubai Airshow.

Espectadores e fãs da aviação puderam assistir a uma formação espetacular de 3 helicópteros Chinook, 3 Black Hawk e 3 Apache, abrindo caminho para o Emirates A380, seguido de perto pela equipe de exibição aérea dos Emirados Árabes Unidos, Al Fursan, em forma de flecha. A Al Fursan foi seguida de perto por uma aeronave de reabastecimento aéreo A330 MRTT, 4 F-16 Fighting Falcons, 1 aeronave de transporte militar Boeing C-17 e 4 caças Mirage 2000 monomotores. Todas as 27 aeronaves sobrevoaram a pista do Dubai World Center (DWC).

A aeronave de exibição Emirates A380 foi decorada com uma pintura verde, representando o tema de ‘sustentabilidade’ da Expo 2020. O sobrevoo especial foi realizado a uma altitude de 1.000 pés com uma velocidade de 250 nós. Os sete jatos Al Fursan deixaram suas trilhas de fumaça nas cores dos Emirados Árabes Unidos: vermelho, preto e verde. O sobrevoo marcou o início grandioso e colorido do programa de exibição de voo do Dubai Airshow, comemorando o avanço dos Emirados Árabes Unidos nas áreas de aviação civil e aeroespacial.

A Embraer anunciou no Dubai Airshow 2019, que assinou um contrato com a Air Peace, maior companhia aérea da Nigéria e da África Ocidental, para três jatos Embraer E195-E2 adicionais, confirmando direitos de compra do contrato original assinado em abril deste ano. Essas novas aeronaves E195-E2 serão incluídas na carteira de pedidos (backlog) da Embraer do quatro trimestre de 2019 e o contrato está avaliado em US$ 212,6 milhões, com base nos preços atuais de lista.

Prestes a se tornar a primeira operadora dos E-Jets E2 na África, o pedido firme da Air Peace, anunciado em abril, prevê agora 13 aviões E195-E2 com 17 direitos de compra para o mesmo modelo. A primeira entrega está prevista para o segundo trimestre de 2020.

Com a CIAF Leasing, companhia sediada no Cairo, a Embraer assinou um pedido firme para três aeronaves Embraer 190. A encomenda está avaliada em US$ 161,4 milhões, com base nos atuais preços de lista, e será adicionada à carteira de pedidos (backlog) da Embraer do quarto trimestre de 2019.

Os três aviões integrarão a atual frota da CIAF composta por três jatos E170, dois dos quais estão arrendados pela Jasmin Airways e o outro pela Air Cairo. A CIAF também deve receber dois jatos E195 em meados de novembro.

A Boeing e a Biman Bangladesh Airlines, anunciaram no 2019 Dubai Airshow que o transportador está expandindo sua frota de 787 Dreamliner com dois aviões adicionais valorizado em US$ 585 milhões a preços de lista.

A SunExpress exerceu direito por 10 unidades adicionais do Boeing 737 MAX. A operadora de lazer exerceu as opções para para renovação da frota e crescimento. A compra, avaliada em US$ 1,2 bilhões, de acordo com preços de tabela, acrescenta a uma ordem anterior da SunExpressr para 32 aviões MAX.

A Air Astana tem a intenção de comprar 30 Boeing 737-MAX 8 para servir como a espinha dorsal de sua nova companhia aérea de baixo custo, a FlyArystan, do Cazaquistão. As empresas assinaram uma carta de intenções com um valor a preço de lista de US$ 3,6 bilhões.

A Boeing e a República do Gana anunciaram que o país pretende relançar uma companhia aérea começando a voar com o Boeing 787-9. As partes assinaram um memorando de entendimento durante o Dubai Air Show para três aviões com um valor preço de lista de US$ 877,5 milhões.

A Boeing e Emirates anunciaram que finalizaram um acordo de compra de 30 Boeing 787-9 aviões, avaliados em US$ 8,8 bilhões, de acordo com preços de tabela. Como parte do acordo, a Emirates irá atualizar uma parte de sua volumosa carteira de pedidos ao exercer os direitos de substituição e conversão de 30 Boeing 777 em 30 Boeing 787-9. Com esta conversão, a Emirates continua sendo a maior cliente do Boeing 777X do mundo, com 126 aviões em ordem e o maior operador do Boeing 777 com 155 aviões hoje.

Emirates, a maior companhia aérea internacional do mundo, anunciou no Dubai Airshow 2019 seu acordo para a aquisição de 50 aeronaves Airbus A350-900 XWB no valor de US$ 16 bilhões (AED 58,7 bilhões). Equipadas com motor Rolls-Royce Trent XWB, as primeiras aeronaves A350 XWB devem ser entregues à Emirates em maio de 2023; as outras serão entregues gradativamente até 2028.

Este contrato de compra substitui o acordo assinado em fevereiro, quando a Emirates anunciou sua intenção de comprar 30 aeronaves A350 e 40 aeronaves A330neo.

Deixe uma resposta