Latam registra 74 milhões de passageiros

O Grupo Latam Airlines registrou um salto histórico no número de passageiros transportados desde a associação entre LAN e TAM, com 74 milhões de passageiros em 2019, um crescimento anual de 7,8%, que corresponde a 5,4 milhões passageiros a mais do que em 2018.

O crescimento foi impulsionado pelas operações domésticas no Brasil e nos demais países sul-americanos (Chile, Colômbia, Peru, Argentina e Equador), consolidando o grupo como o principal na América Latina e um dos mais relevantes do mundo.

“Estamos voando mais e melhor para os nossos passageiros. Demos um salto histórico no último ano com 74 milhões de passageiros transportados, o volume mais alto desde a associação entre LAN e TAM”, afirma o vice-presidente de Finanças do Grupo Latam Airlines, Ramiro Alfonsín, que acrescentou: “Não só tivemos somente um recorde em número de passageiros, mas também fomos eficientes e conseguimos manter os nossos custos”.

O crescimento do número de passageiros foi conquistado apesar do contexto de desvalorização das moedas locais e turbulências sociais na região. Em 2019, a companhia alcançou uma margem operacional de 7,1%, alinhada com o seu guidance e já considerado o impacto de aproximadamente US$ 40 milhões em decorrência da turbulência social no Chile no quarto trimestre. Com US$ 10.430,9 milhões de receitas, a companhia registrou lucro líquido de US$ 190,4 milhões no ano.

Além disso, os custos por assento-quilômetro disponível (CASK) caíram 1,8% em relação ao ano anterior e os custos por assento-quilômetro disponível excluindo combustível (CASK ex-combustível) permaneceram estáveis em US$ 4,5 centavos.

Destaques do ano

Em setembro de 2019, foi anunciado o acordo estratégico do Grupo Latam Airlines com a Delta Air Lines (Delta), concretizado em dezembro com a OPA (Oferta Pública de Ações) da Delta para adquirir 20% da propriedade da Latam ao preço de US$ 16 por ação.

Entre as novidades do acordo firmado entre as companhias está o fato de que, a partir de agora, os clientes da Latam contam com os acordos de codeshare da Delta com a Latam Airlines Peru e a Latam Airlines Equador, que oferecem até 74 rotas nos Estados Unidos e no Canadá. Da mesma forma, os passageiros da Delta já contam com as afiliadas da Latam no Peru, no Equador e na Colômbia para acessarem até 51 rotas na América do Sul. Além disso, foi firmado um acordo com a Delta para oferecer benefícios de passageiro frequente para ambas as companhias a partir de 1º de abril de 2020.

Entre outros temas, a companhia lançou 26 novas rotas em 2019, melhorando a conectividade em seus principais hubs de São Paulo, Lima e Santiago. Além disso, lançou um voo direto entre Santiago e Sydney, além de um novo destino (Montego Bay, na Jamaica) com conexões a partir de Lima. Também foram lançadas 12 novas rotas domésticas no Brasil, principalmente a partir dos aeroportos de Guarulhos (São Paulo) e Santos Dumont (Rio de Janeiro).

No ano passado, a companhia prosseguiu com os investimentos para melhorar a experiência do cliente. Após a aquisição da Multiplus pela Latam Airlines Brasil, o programa de fidelização foi relançado sob a marca única Latam Pass, unificando os clientes Latam Pass, Latam Fidelidade e Multiplus.

Como parte do projeto de renovação das cabines – que busca proporcionar uma melhor experiência a bordo para os clientes com mais opções, flexibilidade e personalização -, 63 de 170 aeronaves já tiveram o seu interior reformulado. Trata-se de um investimento que ultrapassa a marca dos US$ 400 milhões e inclui a renovação de cabines de cerca de 200 aeronaves, mais da metade da frota global da companhia. Entre outras novidades para o passageiro, foi inaugurada uma nova sala VIP em Miami e implementado o sistema de self-bag drop nos aeroportos de Londres, Quito, Brasília, Guarulhos, Congonhas e Bogotá.

Adicionalmente, o Grupo Latam Airlines concordou em deixar a aliança oneworld em 1º de maio de 2020. A partir dessa data, a Latam manterá os seus acordos bilaterais com a maioria dos membros da oneworld (British Airways, Cathay Pacific, Finnair, Ibernair, Iberia, Japan Airlines, Malaysia Airlines, Qantas, Qatar Airways, Royal Jordanian, entre outros) e continuará a oferecer benefícios aos seus clientes, como o acúmulo e o resgate de pontos, acesso recíproco às salas VIP, entre outros.

Em matéria de sustentabilidade, em setembro do 2019 e pelo sexto ano consecutivo, o Grupo Latam Airlines foi escolhido como uma das três companhias aéreas mais sustentáveis do mundo, segundo o índice Dow Jones de Sustentabilidade. Atualmente, o Grupo Latam é o único grupo de companhias aéreas das Américas listado nesta categoria.

Em 2019 também foi lançado o “Recicle sua Viagem”, um programa global que permite gerenciar resíduos de maneira sustentável. O programa foi lançado primeiramente no Chile para ser expandido para outras afiliadas em 2020. Destaque também para o “Cuido do meu Destino”, programa de desenvolvimento do turismo sustentável que completou uma década e encerrou 2019 com 9 projetos ativos e mais de 10 mil pessoas beneficiadas na Argentina, Chile, Colômbia, Equador e Peru. Outro marco relevante é o “Avião Solidário”, um programa de Responsabilidade Corporativa que registrou em 2019 mais de 4.000 passagens aéreas doadas para equipes multidisciplinares e pacientes (todos por necessidades de saúde) e mais de 800 órgãos transportados.

Durante o ano, a companhia foi reconhecida em diferentes prêmios e rankings, listada como a “Melhor Companhia Aérea da América do Sul” no Skytrax World Airline Awards e como a “Melhor Companhia Aérea Global da América do Sul” de acordo com os prêmios APEX Passenger Choice, entre outras distinções recebidas em 2019.

Em paralelo, a Latam foi destacada como o grupo de companhias aéreas mais pontual do mundo na categoria “Mega Airlines” do estudo elaborado pela OAG (Official Airline Guide) e pela Cirium, que listou a companhia em primeiro lugar no ranking de pontualidade na categoria “Global Airlines Network”.

Deixe uma resposta