Aéreas brasileiras ajustam malha e diminuem oferta com Covid-19

MAP suspendeu todas os seus voos!!

Foto: Alexandre Barros

As companhias aéreas brasileiras adotaram medidas parecidas para enfrentar a queda brusca de passageiros devido a pandemia do coronavírus (Covid-19). A Azul, Gol, Latam, MAP e VoePass (ex Passaredo), comunicaram medidas de redução de voos, cancelamento de rotas e isenção de remarcação de bilhetes.

Em função da queda na demanda gerada pela propagação do coronavírus, a Azul suspenderá as operações em algumas de suas bases.

De 21 de março a 30 de junho: Bariloche
De 23 de março a 30 de junho: Lages, Pato Branco, Toledo, Ponta Grossa, Guarapuava, Araxá, Valença, Feira de Santana, Paulo Afonso e Parnaíba.

A companhia também está reduzindo a sua capacidade consolidada de 20%a 25% no mês de março, e entre 35% a 50% em abril e meses seguintes, até que a situação se normalize. A partir de 16 de março, todos os voos internacionais, exceto os que partem de Campinas, serão suspensos.

Além do cancelamento de voos, a Azul está implementando várias medidas para reduzir o custo fixo de suas operações, que representa em torno de 40% do total de custos e despesas operacionais da companhia. As medidas são redução de salário de 25% dos membros do comitê executivo até a normalização da situação; suspensão de novas contratações; postergação do pagamento referente à participação nos lucros e resultados de 2019; programa de licença não remunerada com 600 pedidos aprovados até o momento; suspensão de viagens a trabalho e despesas discricionárias; estacionamento de aeronaves e suspensão de entregas de novas aeronaves

A Gol, inicialmente, para adequar a oferta à demanda, e em função das restrições de viagem impostas pelas autoridades, reduzirá sua capacidade total em aproximadamente 60 a 70% até meados de junho, sendo uma redução de 50 a 60% no mercado doméstico e uma redução de 90 a 95% no mercado internacional.

Devido aos novos anúncios de fechamento de fronteiras de vários países e a consequente queda na demanda, Latam Airlines Group S.A. e suas subsidiárias informaram que reduzirão sua capacidade em 70%, medida corresponde a uma redução de 90% em seus voos internacionais e 40% nas operações domésticas do Grupo.

A MAP Linhas Aéreas decidiu suspender temporariamente todas as operações regulares da companhia, envolvendo não apenas as rotas na Região Norte como também aquelas cidades operadas no Sudeste, Aeroporto de Congonhas.

A suspensão das atividades é temporária, até o dia 22 de março e estimamos que dentro dos próximos meses podemos ter um cenário de retorno das atividades regulares da empresa. A MAP realizará uma nova atualização de malha na próxima sexta-feira, dia 20.

Operações suspensas em 17 destinos no Brasil: Ponta Grossa-PR, São Paulo-SP, Ribeirão Preto-SP, Bauru-SP, Uberaba-MG, Belém-PA, Altamira-PA, Santarém-PA, Itaituba-PA, Manaus-AM, Eirunepé-AM, Parintins-AM, São Gabriel da Cachoeira-AM, Coari-AM, Carauari-AM, Lábrea-AM, Tefé-AM.

A VoePass está reduzindo a oferta de seus voos, mas mantendo ainda várias operações para aqueles passageiros que necessitarem realizar suas idas e vindas durante esse período da crise.

O Grupo Latam informou que todos os passageiros que possuem voos nacionais ou internacionais afetados, e que viajam a partir de hoje (16 de março de 2020), podem reagendar seu voo gratuitamente até 31 de dezembro de 2020.

Na VoePass, os passageiros com bilhetes marcados em algum dos voos cancelados, a companhaa está disponibilizando a acomodação em outros voos operados pela empresa, ou a remarcação para voos futuros sem a incidência de qualquer multa ou penalidade. Esses passageiros serão comunicados por e-mail.

Deixe uma resposta