VoePass – ex Passaredo (Brasil)

A empresa iniciou seus voos em julho de 1995 com aeronaves Embraer 120, a qual chegou a operar três aeronaves. No início os vôos atendiam as cidades de Curitiba, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Belo Horizonte / Pampulha, Goiânia, Palmas e Vitória da Conquista.

Em 1998 eram 14 cidades atendidas com aeronaves Embraer 120 e 2 Airbus A310-300, os quais realizavam voos fretados para o Nordeste e o caribe através da Panexpress. Aquele ano marcou também a chegada de dois ATR-42-300.

Em 1999 devolveu um dos Airbus e o outro tinha sido transferido temporariamente para a BRA. Os ATRs foram devolvidos logo no início de 1999 devido a situação econômica difícil pela qual passou a empresa.

Em 2002 a Passaredo operou até o mês de abril quando suspendeu seus vôos para total reestudo de suas operações, retornando somente em março de 2004, enxuta e com apenas uma aeronave Embraer 120, voando de Ribeirão Preto para Curitiba, Goiânia e Uberlândia.

Em 2005 colocou seu segundo Embraer 120 em operação. No início de 2007 abriu rotas em Barreiras e retornou a Vitória da Conquista, ambas na Bahia, além da rota Franca – Uberlândia – Goiânia – Cuiabá.

Em novembro de 2008 encomendou alguns Embraer 145 para expansão de atuação comercial. Ao todo foram 14 ERJ 145 e 1 ERJ 135.

Em maio de 2012 recebeu seu primeiro ATR 72, aeronave que faz parte da frota atual e que substituiu os jatos Embraer 135/145 da frota. No mesmo mês fechou um acordo de interline com a Gol Linhas Aéreas para distribuição dos passageiros da Gol em rotas regionais da Passaredo.

Após a Gol foi a vez da TAM (atual Latam Brasil), que assinou em dezembro de 2014 e começou a oferecer aos clientes em junho de 2015, trechos de ambas as empresas (compartilhamento).

Em agosto de 2019 adquiriu 100% da MAP Linhas Aéreas e em 27 de outubro de 2019 iniciou novas rotas, incluindo os slots conquistados no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Depois de suspender por 3 meses suas operações em 2020, devido a Covid-19, a VoePass retomou suas operações em julho. No período de 5 de agosto a 5 de setembro, a companhia operou com os ATR 72 na Ponte Aérea, devido obras na pista de Congonhas e o ATR 72 ser uma das aeronaves que poderiam operar na pista auxiliar.

Em fevereiro de 2021 iniciou um acordo com a Asta e com a Gol para algumas rotas. Outras rotas foram retomadas durante o ano passado e em setembro surgiu a noticia de que a VoePass poderia operar no primeiro semestre de 2022 com o Boeing 737NG, versões 700 ou 800.

Mapa de Voos Domésticos

Histórico de Passageiros Transportados

Apesar de computarmos os números apenas de 2019 até 2021, o histórico da VoePass é muito mais amplo. Isto porque a companhia, que alterou seu nome fantasia de Passaredo para VoePass em 2019, opera no mercado desde 1995. A alteração do nome deu-se em função da aquisição da MAP em 2019, que por sinal, foi adquirida pela Gol recentemente. O melhor ano da Passaredo foi o de 2015, quando operava uma frota de jatos Embraer ERJ 145 e transportou 1.213.414 passageiros.

Participação de Mercado

A VoePass segue sendo a quarta força entre as aéreas brasileiras, nesta retomada pós pandemia, com um crescimento de 36,41% comparado ao ano de 2020, transportando 423 mil passageiros, ficando a frente da Itapemirim, que teve uma vida bem curta neste seu plano de retomada do modal aéreo. Um dos fatores chaves desse crescimento da VoePass são os acordos realizados com a Latam e principalmente com a Gol, que deve ter impactos ainda mais positivos em 2022.

Frota da Empresa

Deixe uma resposta