Foto: MAP

Atualizamos os números operacionais do Aeroporto de Itaituba, no Pará. Neste trabalho inédito apresentamos informações do histórico de passageiros embarcados e desembarcados no aeroporto de 2000 a 2020, a participação de mercado das empresas em operações domésticas nos últimos 5 anos, entre 2016 e 2020, e finalizando com os voos vigentes no aeroporto.

Vejam os números operacionais do aeroporto, atualizados pelo Portal Aviação Brasil

A pandemia segue derrubando o mercado e com Itaituba não foi diferente. O número final de 2020 foi o pior desde o ano 2000. Iremos realizar as análises retroativas ao ano 2000 para saber em breve o impacto real nas operações.

Participação de mercado dos últimos 5 anos, das empresas que operam em Itaituba, voos domésticos de passageiros

Em agosto de 2019 a MAP foi adquirida pela Passaredo. A companhia operava de forma quase que isolada em Itaituba, sem concorrência, fato que a trouxe a números próximos a 100% naquele ano. Em 2020 pouca coisa mudou. A MAP faz parte da VoePass mas os números continuam sendo apresentados separadamente pela ANAC, assim como da Omni, que fretou uma de suas aeronaves à VoePass. Resumindo, 91,72% de market-share em 2020 para o Grupo VoePass.

Um pouco da história

O Aeroporto de Itaituba está localizado no estado do Pará, a cerca de 2,38 km do centro da cidade. A Prefeitura de Itaituba é responsável por sua operação. Atualmente, o aeroporto realiza operações do tipo aviação comercial doméstica e aviação geral doméstica.

Entre os anos de 2011 e 2016, foi registrado um crescimento médio de 12,3% a.a. na movimentação de passageiros em voos comerciais. No mesmo período, 90,4% dos passageiros foram oriundos de voos regulares.

Com relação à carga aérea, no ano de 2016, o aeroporto transportou um volume de 6.712 kg, representando um aumento de 474% em relação ao ano de 2011. De 2011 a 2016, em média, 38,8% das cargas foram do sentido de embarque, atingindo aproximadamente 33.617 kg. Para o mesmo período, 84,5% das aeronaves comerciais correspondiam a voos regulares. Em 2012, registrou-se o maior número, totalizando 1.664 movimentos, 22% maior que as registradas em 2016.

Nesse sentido, considerando a projeção de demanda de passageiros para o aeroporto, delineada pela Secretaria Nacional de Aviação Civil do Ministério dos Transportes, foi identificada uma tendência de crescimento para os próximos anos.

A análise, antes da pandemia, apontava para um total de passageiros/ano para 2025 de 67.135 passageiros e para 2035 de 85.137 passageiros/ano. O número apresentado pelo Portal Aviação Brasil de 2020 é de aproximadamente 15% do projetado para 2020. Vamos aguardar a recuperação do setor para analisar as projeções futuras.

Voos em Operação