Aeroporto de Brasília
Foto: Inframerica

Atualizamos os números do Aeroporto Internacional de Brasília, administrado desde 2012 pela Inframerica. Neste trabalho inédito apresentamos informações do histórico de passageiros embarcados e desembarcados no aeroporto de 2000 a 2021, a participação de mercado das empresas em operações domésticas e internacionais dos últimos 5 anos, entre 2017 e 2021, e finalizando com os voos vigentes no aeroporto.

Vejam os números operacionais do aeroporto, atualizados pelo Portal Aviação Brasil

A pandemia de Covid-19 derrubou os números do aeroporto de Brasília em 53% em 2020, se comparado a 2019 e praticamente trouxe o aeroporto de volta aos números de 2005. O ano de 2015 ainda é o de melhor desempenho do aeródromo, já sobe a gestão da Inframerica, com quase 19,5 milhões de passageiros embarcados e desembarcados no aeroporto. Em 2021 o aeroporto teve uma recuperação de quase 33% de passageiros.

Participação de mercado dos últimos 5 anos, das empresas que operam em Brasília, voos domésticos de passageiros

O que podemos analisar do market-share doméstico é que, com a quebra da Avianca Brasil, em 2019, os passageiros acabaram migrando para a GOL e a Azul Linhas Aéreas. A Latam mantem-se estável na liderança nos últimos anos, mas observando o crescimento da GOL, que de 2016 a 2020 reduziu a distância que estava em 15% para apenas 4,7% atrás. No entanto, a pandemia refez os números de 2021 e isolou a Latam na liderança do aeroporto.

Participação de mercado dos últimos 5 anos, das empresas que operam em Brasília, voos internacionais de passageiros

O que podemos observar nos últimos 5 anos de market-share internacional em Brasília foi uma estratégia espetacular da GOL, que assumiu a liderança em 2019 e mantem-se com destaque na dianteira, seguida pela TAP, que foi a líder em 2017 e 2018. A Latam Brasil, que em 2016 era a líder no transporte internacional no aeroporto, mudou sua estratégia de hub de uma forma que, impulsionada pela pandemia, deixou de figurar entre as empresas com destinos internacionais no aeroporto.

Um pouco mais de história…

Muito diferente do que é hoje, o primeiro terminal aéreo de Brasília era improvisado, feito de madeira, simples e com uma pista de terra batida. Era chamado de Aeroporto de Vera Cruz. Inicialmente situada onde está a rodoferroviária, mudou ainda nos anos 50 de endereço para a atual localização.

Foto: Arquivo Inframerica

E foi em 3 de maio de 1957 que o terminal realizou o seu primeiro voo comercial e foi oficialmente inaugurado. A Pan American fez a primeira rota saindo do Planalto Central com destino a Nova Iorque. Em 22 de julho de 1957 a VASP inaugurou um voo regular para Belo Horizonte e São Paulo. A partir de 1973 a Infraero passou a administrar o aeroporto e sete anos depois deu início a operação do terminal de cargas.

Em 1999 o aeroporto de Brasília ganhou corpo central e satélite, nove pontes de embarque, trinta balcões de check-in, três esteiras de bagagem e um sistema de comunicações totalmente informatizado, tornando o aeroporto de Brasília o primeiro aeroporto inteligente da América Latina.

Em dezembro de 2005 foi entregue a segunda pista de pousos e decolagens que ampliou a capacidade operacional do aeroporto para 555 mil pousos e decolagens por ano.

No início de fevereiro de 2012 a Infraero instalou quinze novos painéis no formato videowall no Aeroporto. Os equipamentos, compostos por monitores de LCD de 46 polegadas, facilitam a visualização de informações sobre voos programados no aeroporto, além de exibirem vídeos institucionais ou publicitários.

Em 1 de dezembro de 2012 a Inframerica assumiu a concessão do Aeroporto de Brasília sob supervisão da Infraero. Na data também teve início as obras de ampliação previstos em contrato de concessão. Em 1 de março de 2013 deu início a administração integral pela Inframerica.

O Aeroporto de Brasília é o terminal aéreo mais pontual do país entre os aeroportos que operam mais de 10 milhões de passageiros por ano, segundo o Ministério da Infraestrutura. O aeroporto da capital federal foi premiado pelo órgão no evento Aeroportos + Brasil pela pontualidade das operações durante o ano de 2021.

No período, cerca de 78% dos voos ocorridos ao longo do ano passado que partiram do Distrito Federal seguiram dentro da margem de pontualidade. Um voo é considerado pontual quando chega ao destino ou quando decola em um tempo inferior a 15 minutos da programação.

Localidades atendidas e distribuição dos voos domésticos entre as companhias aéreas

Na tabela a seguir, na última linha, vemos qual empresa tem a maior participação na oferta de assentos do aeroporto. A primeira coluna da esquerda informa os destinos atendidos e quais empresas operam a rota. Na coluna da direita, em total geral, significa quais destinos tem a maior participação de voos/assentos a partir do aeroporto.