Avianca Cargo (Colômbia)

De janeiro a agosto de 2020 a Avianca Cargo tem um número apenas 21% menor que todo o ano de 2019! A pandemia impulsionou o transporte de carga aérea pelo mundo!

Foto: Enos Moura Filho

A Avianca Cargo é uma empresa dedicada ao transporte de cargas e teve sua história iniciada em 1964, como Tampa Cargo, operando voo de carga da SAM até Miami.

Em 2008 foi adquirida pela Avianca, que pertence ao Grupo Sinergy, e encomendou 4 Airbus A330-200F. Alterou seu nome para Avianca Cargo em 2013.

Abaixo os números de carga transportada de e para o Brasil nos últimos cinco anos

Desde o início de suas operações no Brasil, a Avianca Cargo obteve seu melhor desempenho em 2020, justamente no ano da pandemia de Covid-19, devido o intenso trabalho de cargas e vacinas entre os dois países.

Rotas operadas nos últimos 5 anos com carga de e para o Brasil

O próximo quadro representa o percentual do total de carga transportada de e para o Brasil pela Avianca Cargo. Algumas rotas são mais fixas e possuem uma representatividade maior como originada em Miami para Campinas e Manaus e de Campinas para Bogotá.

Participação de Mercado – Carga

A rota Brasil – Colômbia, no transporte de carga, possui vários operadores e, mesmo assim, a Avianca Cargo vem liderando este mercado nos últimos anos, com uma conquista de mercado muito maior se analisarmos os anos de 2020 e 2021, na pandemia, a frente de concorrentes de peso como a UPS e a Latam Cargo Colombia.

Nos trechos de retorno podemos analisar a rota Colômbia – Brasil sobe dois cenários, antes e durante a pandemia. Em 2019 a companhia era somente a terceira força na rota, perdendo em volume de carga e bagagens de passageiros para as empresas Avianca e Latam Airlines Brasil. A partir de 2020, quando o volume de carga ficou mais dedicado ao transporte de insumos para a vacina e vacinas, a Avianca Cargo se apresentou como o principal player na rota, chegando a ter 50% em 2020.

Finalizando com o trecho Estados Unidos – Brasil também podemos olhar o até 2019 e após 2019. Em 2019 a companhia era a quinta maior na rota com quase 8% de mercado. Em 2020 e 2021 subiu para o terceiro posto, muito em função da queda do volume da American Airlines e da Latam Airlines Brasil, com a redução do volume de bagagens de passageiros na rota.

Voos em Operação do Brasil

A empresa mantém voos de Campinas, Curitiba e Manaus para Bogotá e Medellín, com o Airbus A330-200 Cargo

Frota da Empresa

Deixe uma resposta