GRU Airport fecha com quase 43 milhões de passageiros em 2019

428
Foto: Alexandre Barros

O Aeroporto Internacional de São Paulo, GRU Airport, fechou 2019 com um total de 42.908.454 passageiros embarcados e desembarcados. Isso representa um acréscimo de 2,67% se comparado a 2018. Os números computados são de voos regulares e charters de passageiros, somente em companhias aéreas, excluindo táxi aéreo. Os números foram analisados pelo Portal Aviação Brasil através de um trabalho analítico completo em sua base de dados.

O embarque doméstico teve crescimento de 4,2%, com um total de 14.082.080 passageiros embarcados. Isso representa 14,46% dos embarques em todo o país. No internacional houve ligeira queda de 0,4% com um total de 7.379.570 passageiros embarcados, o que representa 61,34% dos embarques internacionais no Brasil.

No desembarque doméstico a alta foi de 4,4%, com 14.239.042 passageiros desembarcados. Enquanto isso, 7.207.762 desembarcaram em Guarulhos vindos do exterior, ligeira queda de 0,31%.

Vamos aos destaques:

No embarque doméstico, nos doze meses, a Latam embarcou 44,96% dos passageiros, seguida pela Gol (34,43%), Azul (14,24%), Avianca Brasil, que nos quatro meses que operou em 2019 contabilizou 5,92% dos embarques em Guarulhos, e a VoePass, com 0,45% dos embarques. Considerando somente o último mês de dezembro de 2019, sem a Avianca Brasil, o market-share de embarque doméstico no GRU Airport apresenta os seguintes números: 48,80% – Latam; 36,10% – Gol; 14,97% – Azul; 00,14% – VoePass.

Os 10 principais destinos domésticos com seu percentual do total são: Porto Alegre (8,27%); Recife (6,99%); Salvador (6,90%); Fortaleza (6,45%); Curitiba (5,86%); Belo Horizonte (5,70%); Brasília (4,88%); Florianópolis (4,82%); RJ Galeão (4,07%) e Foz do Iguaçu (3,37%).

No embarque internacional, nos doze meses, o market-share do Gru Airport está distribuído da seguinte forma: 33,11% – Latam Brasil; 7,23% – Gol; 6,09% – American Airlines; 4,24% – United Airlines; 3,84% – TAP Air Portugal; 3,47% – Copa Airlines; 2,66% – Delta Airlines; 2,61% – Air France; 2,43% – Latam Chile; 2,41% – Alitalia; 2,35% – Aerolineas Argentinas; 2,20% – Emirates; 1,81% – Avianca; 1,73% – Qatar Airways; 1,69% – KLM; 1,68% – Lufthansa; 1,64% – Iberia; 1,58% – Air Canada; 1,55% – Swiss; 1,50% – Latam Paraguay; 1,41% – British Airways; 1,40% – Turkish Airlines; 1,37% – Air Europa; 1,30% – Aeromexico; 1,14% – Latam Argentina; 1,02% – Avianca Peru; 1,02% – Ethiopian Airlines; 1,01% – Latam Peru; 0,84% – South African Airways; 0,82% – Avianca Brasil (deixou de voar em abril); 0,80% – Boliviana de Aviacion; 0,59% – TAAG Angola Airlines; 0,57% – Royal Air Maroc; 0,50% – SKY Airline; 0,32% – Air China; 0,08% – Austral Lineas Aereas; e não chegaram a 0,00%, apesar de terem transportados alguns passageiros internacionais, as empresas Corendon Airlines, Azul Linhas Aéreas, Andes Lineas Aéreas, Sideral Air, Paranair, SKY Airline Peru e Hillwood Airways.

Os 10 principais destinos internacionais com seu percentual do total são: Buenos Aires – Ezeiza (9,64%); Santiago (9,62%); Miami (6,27%); Madrid (4,79%); Lisboa (4,21%); New York – JFK (4,18%); Paris (4,17%); Lima (3,56%); Panamá (3,47%) e Frankfurt (3,30%).

Se considerarmos apenas os países, os 10 principais, com seu percentual do total, são: Estados Unidos (20,40%); Argentina (12,10%); Chile (9,63%); Espanha (6,04%); Portugal (4,64%); França (4,17%); Itália (4,02%); Peru (3,56%); Panamá (3,47%) e Alemanha (3,30%).

Deixe uma resposta