Em 26 de fevereiro de 1947 a Transportes Aéreos Nacional obteve autorização para voar. Somente em janeiro de 1948, com uma frota de dois Douglas DC-3, é que a empresa iniciou suas operações ligando Belo Horizonte para o Rio de Janeiro, Salvador e Cuiabá.

Em 1949 a empresa comprou a Organização Mineira de Transportes Aéreos e a Viação Aérea Brasil. Com as incorporações outros 6 Douglas C-47 somaram-se a frota e permitiu a empresa abrir novas rotas como Belo Horizonte – Januária – Salvador – pontos no vale do Rio São Francisco e Petrolina. Em 1950 absorveu a Central Aérea e em abril de 1952 a Viação Aérea Santos Dumont.

Entre 1953 e 1954 sua frota chegou a ter 20 Douglas C-47. Novas cidades passaram a fazer parte do mapa de rotas, como São Luis, e cidades menores no interior do Piauí e Maranhão. Outros oito C-47 chegaram a Nacional e com isso chegou a atender 74 cidades brasileiras e Assunção, no Paraguai. Em outubro de 1955 comprou a Companhia Itaú de Transportes Aéreos, empresa de carga que possuía 5 Curtiss C-46. Logo em seguida assumiu o controle da TAS – Transportes Aéreos Salvador. Em 2 de agosto de 1956 a Real comprou 85% de suas ações e mesmo após a compra a Nacional obteve novas rotas e comprou 6 Convair 440 e 10 Curtiss C46.

Deixe uma resposta